Páginas


“SÓ TRATAMOS DE ASSUNTOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ESSE BLOG É DEMOCRÁTICO: ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.

OS COMENTÁRIOS ESTARÃO SUJEITOS A MODERAÇÃO

“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

QUERER – OUSAR – SABER – CALAR



Benedictus Dominus Deus noster qui dedit nobis signum

Irmão Iniciado:

Um forte querer vos impeliu a buscar admissão aos umbrais do Templo, aspirando receber a Luz, como outrora peregrinavam os buscadores, nas regiões do Oriente, também desejosos de obter a Iniciação nos Mistérios. Descendo à sombria câmara, fostes buscar no interior da Terra a Pedra Oculta – o encontro com o Eu real – como o Mestre que se recolheu ao deserto para vencer suas tentações. O terror do Umbral não vos causou medo, nem ao percorrer os caminhos largos e estreitos, guiado por mãos tão desconhecidas quanto as provas que vos aguardavam. Passando por Fogo, Terra, Ar e Água, seguistes o exemplo do Mestre que triunfou das tentações e foi servido pelos Anjos.

Por ousar vencer essas provas, a Luz vos foi concedida, como prêmio da Iniciação: Ali estava a Luz verdadeira, que alumia a todo o homem que vem ao mundo. Como mais um Iniciado, livre e aceito, tomai vosso lugar no Templo. 

No Oriente, o Mestre pouco a pouco vos desvelará os Augustos Mistérios da Tradição antiga, orientando para as obras de Luz o fruto da Árvore da Ciência do Bem e do Mal. Ousai fazer, e o Poder vos será dado. Mas lembre-se de sua responsabilidade: No dia em que comeres deste fruto, serás ferido de morte. Que o saber não lhe deslumbre, nem acirre sua vaidade, que é destruidora da Luz.

O saber vos tornará o Mestre de vosso próprio Templo, pois o Reino de Deus está dentro de vós. Para que o Negro em Branco, e o Branco em Vermelho, seja transformado, o Iniciado separa o sutil do espesso.

Domina os elementos e opera a quadratura do círculo, tornando cúbica a pedra que era bruta. Está, enfim, diante da Realização da Grande Obra, e agora só lhe resta calar.

Velai prudentemente a Verdade oculta nos símbolos e alegorias cujo real sentido a poucos é dado conhecer, para não entregardes as luzes do Conhecimento às contradições humanas. Não lanceis vossas pérolas aos porcos.

O silêncio é o testemunho de tudo o que vistes e aprendestes – é o fecho de ouro dos quatro verbos do Iniciado.

Texto anônimo gentilmente cedido por  Wagner Mello

Um comentário:

  1. Relação divina entre a verdade, o bem o belo .,, silenciar o desejo ao ter o ego diminuído adentro ao terceiro céu --a persona .,´´ óh Arte Real-´-~:>~
    .,´´

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares