Páginas


“SÓ TRATAMOS DE ASSUNTOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ESSE BLOG É DEMOCRÁTICO: ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.

OS COMENTÁRIOS ESTARÃO SUJEITOS A MODERAÇÃO

“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quinta-feira, 17 de maio de 2012

A PRIMEIRA INSTRUÇÃO DE APRENDIZ



Como qualquer criança recém-nascida, o Aprendiz é tomado por uma intensa curiosidade por tudo que está a sua volta, o significado dos símbolos, a linguagem, a postura. Queremos beber a taça em um único gole, toda de uma só vez... E nossos Mestres, com a paciência e misericórdia de atenciosos pais, procuram amorosamente nos ensinar a postura correta de nosso corpo para facilitar os primeiros trabalhos de desbastamento da pedra bruta, sem que nos desestimulemos frente ao cansaço que vez por outra começam a abater nosso corpo e nosso espírito.

Assim como não existe uma criança que não deseje atingir prontamente a vida adulta, não há Aprendiz que não deseje tornar-se rapidamente um Mestre. Embora tanto uma como o outro não compreenda que se tornar um adulto assim como um Mestre, é na verdade assumir grandes responsabilidades.

Ser um aprendiz, um Aprendiz ativo e inteligente que desprenda todos os esforços para progredir iluminadamente no caminho da Verdade e da Virtude, realizando e pondo em prática a Doutrina Iniciática, é sem dúvida muito melhor que ostentar o mais elevado grau maçônico, permanecendo na ignorância dos princípios e fins sublimes de nossa Ordem.

Não devemos ter demasiada pressa na ascensão a graus superiores. Compreender efetivamente o significado dos símbolos e cerimônias que constituem a fórmula iniciática deste grau, procurando a sua prática todos os dias da vida, é muito melhor que sair prematuramente dele, ou desprezá-lo sem tê-lo compreendido.

A condição e o estado de aprendiz referem-se, de forma precisa, à nossa capacidade de apreender; somos aprendizes enquanto nos tornamos receptivos, abrindo-nos interiormente e colocando todo o esforço necessário para aproveitarmos construtivamente todas as experiências da vida e os ensinamentos que de algum modo recebemos.

Estas qualidades caracterizam o Aprendiz e o distinguem do profano. No profano, prevalecem a inércia e a passividade, e, se existe um desejo de progresso, uma aspiração superior, encontram-se como que sepultados ou sufocados pela materialidade da vida, que converte os homens em escravos completos de seus vícios, de suas necessidades e de suas paixões.

A Autoridade dos Mestres é simplesmente Guia, Luz e Apoio para o Aprendiz, enquanto não aprender a caminhar por si mesmo, mas seu progresso será sempre proporcional os seus próprios esforços.


O esforço individual é condição necessária para este progresso. O Aprendiz não deve contentar-se em receber passivamente as ideias, conceitos e teorias vindas do exterior, e simplesmente assimilá-las, mas trabalhar com estes materiais, e assim aprender a pensar por si mesmo, pois o que caracteriza a nossa Instituição é a mais perfeita compreensão e realização harmônica de dois princípios de Liberdade e Autoridade, que se encontram em tão franca oposição no mundo profano. Cada um deve aprender a progredir por meio de sua própria experiência e por seus próprios esforços, ainda que aproveitando segundo seu discernimento e experiência daqueles que procederam nesse mesmo caminho.

Pela ordem natural das coisas, não é possível se polir uma pedra bruta, sem antes desbasta-la. Por isso os instrumentos dos Aprendizes são: a régua de 24 polegadas para apreciarmos às 24 horas do dia com critério, na meditação, no trabalho e no descanso físico e espiritual; o maço significando que é preciso por em prática as criações do cérebro e coração; e o cinzel mostrando a perseverança das nossas atitudes para chegarmos à perfeição.

Mas, antes de tudo, aprendamos o que é a Ordem em sua essência, quais foram suas verdadeiras origens; o significado da Iniciação Simbólica pela qual fomos recebidos; a Filosofia Iniciática da qual provêm os elementos, o estudo dos primeiros Princípios e dos símbolos que os representam. Receberemos assim o salário merecido como resultado de nossos esforços e tornaremos obreiros aptos e perfeitamente capacitados para o trabalho que de nós será exigido.

Araxá-MG, 17 de Outubro de 2005.

Gustavo Souza Miranda Sacchetti


REFERÊNCIAS:
Aprendiz Maçom – Instruções Grau 1, R .’. E .’. A .’. A .’. - Ritual de 1928
Simbolismo do Primeiro Grau, Rizzardo da Camino
Iniciação Maçônica: O Parto do Homem Perfeito, Walter de Oliveira Bariani
Ir .’. Dalvo Ferreira Leite

7 comentários:

  1. Leônidas Nogueira de Souza23 de junho de 2012 18:31

    Prezado Ir.:,
    Muito interssante o seu artigo. Realmente o Aprendiz-Maçom é uma verdadeira criança que vai à escola pela primeira vez. Desconhecedor de tudo à sua volta, torna-se, desculpe-me a força de expressão, uma verdadeira coruja: só observa. Parabéns. Um F.: A.:
    Leônidas Nogueira de Souza, V.: M.: da ARLS DEUS E FRATERNIDADE DE PARACURU - 108 - GLMEC

    ResponderExcluir
  2. Prezado Ir.:,

    Gostei muito do seu artigo. Fui iniciado neste mês, e realmente me sinto como uma criança que frequenta seu primeiro dia de aula, com sede para entender todas as novas informações. Foi muito bem colocada no seu artigo à ansiedade que cerca o aprendiz, realmente, estava, e ainda estou, (por isso encontrei esse artigo), muito ansioso para aprender e entender tudo que cerca o simbolismo e os ideais da Ordem.

    Mais uma vez, um artigo muito bem escrito, por alguém que já passou pela ansiedade que estou passando neste momento, e agradeço pela orientação que o mesmo me trouxe, tem que ter paciência e ao mesmo tempo muita perseverança.

    Abraços

    Ir.: Gustavo da Costa Ferreira.
    gustavodacosta86@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Senhores, gostaria de saber algo: a Idade de 27 anos é considerada adequada para entrar na Maçonaria? Ou ainda seria muito novo?

    E quanto à entrada: DEVO esperar que um dia, algum Mestre me convide, ou posso requerer este convite junto a algum? Isto é considerado deselagante, de alguma forma, buscar o mestre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Amigo.
      A sua idade não é nenhum obstáculo para o ingresso na nossa Ordem, desde que você possua os requisitos básicos exigidos.
      Procure um Maçom e manifeste sua vontade.
      Boa Sorte!

      Excluir
    2. Prezado amigo,
      Sua idade não é problema, se realmente vc tiver apto a ser um maçom, aguarde um convite ou um contato de alguma loja.

      abs

      Excluir
  4. Ir.´. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos com os aprendizes, é muito importante. T.´.F.´.A.´.
    Paulo Rogério Haüptli

    ResponderExcluir
  5. ir.'. fico muito agradesido por sua gentilesa desta publicação desta materia não sou iniciado ainda e loja mais ja mi comsidero um aprendis maçom graça au grande arquiteto do universo mi afilei-mi au I.'.P.'.E.'.P.'. e tenho seus manuscritos maçonicos antigos e dos dias atuas ja fui en um tenplo e conversei com um irmão maçom e pegou me nome e telefone e estou esperando ver si vou ser chamado tenho muita fe no grande arquiteto do universo qui e deus deixo aqui meus agradesimento pela maravilha desta obra .ass.A.'.O.'. DA S.'. um tr.'.fr.'.abr.'.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares