Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

A ESPADA FLAMEJANTE



A Espada Flamejante é o símbolo das virtudes militares, sobretudo da força masculina e da valentia, daí também ser o símbolo do poder e ao mesmo tempo do Sol, do ponto de vista do princípio ativo e a sua semelhança com os raios do Sol e com os relâmpagos.

No sentido negativo, simboliza o horror da guerra; muitos deuses da guerra e da tempestade têm a espada como atributo.

Muitas vezes também é um símbolo fálico, relacionando- se com a faculdade.

Por ser um instrumento cortante e afiado, representa o símbolo da decisão, da separação do bem e do mal, sendo admitido como o símbolo da Justiça.

Nas representações do Juízo Final, tendo-se uma espada, em geral de dois gumes, aparece saindo da boca de Cristo.

Sendo a boca o órgão que expressa à palavra e vital da respiração, personifica simbolicamente o poder do Espírito e da Força Criadora, sobretudo a insuflação da alma e da vida.

O CRISTO como Juiz do mundo, aparece frequentemente retirando da boca uma espada.

Segundo a teoria medieval da espada dupla formada pelo poder Curial
(primazia da Igreja sobre o Estado) e pelo poder imperial (igualdade de direitos de ambas as instâncias) cada espada simboliza o poder mundano e o poder espiritual.

Quando a espada está simbolizando o raio, exprime o poder divino que se manifesta de forma terrível ou criadora.

Terminando estas considerações especificamente sobre a Espada Flamejante, passaremos a pequena história de sua origem.

A Espada Flamejante foi usada na expulsão de Adão e Eva do Paraíso, daí o seu simbolismo no emprego punitivo como exemplo para a humanidade.

A Espada Flamejante que é usada nas sessões ritualísticas na Maçonaria contém dois gumes em sua lâmina e deve ser ondulada por sete vezes, sendo quatro curvas de um lado e três do outro.

RENÉ GUENON escreveu afirmando que estas curvaturas simbolizam as sete virtudes no combate aos sete pecados capitais.

Considerando esses significados, devemos admitir que a Espada Flamejante é dotada de um caráter altamente sagrado e é por isso que devemos guardá-la em estojo fechado e somente aberto, após a abertura ritualística de uma Sessão em Loja.

Considerando as razões acima, somente deve tocá-la ou empunhá-la, um Mestre devidamente Instalado, por ser o mesmo possuidor dos poderes de criar novos maçons, elevá-los e exaltá-los, nos mistérios de nossa sublime Ordem dentro do simbolismo.

Diz mais, pela sua sacralitude deve o Mestre Instalado estar sempre com as mãos enluvadas ao empunhá-la, pois assim estas mãos estão simbolicamente indenes pelas águas lodosas dos vícios.

Quando o Mestre Instalado lhe aplica as batidas ritualísticas sobre a lâmina, o som vibratório gera uma energia divina que ecoa por todo o Universo infinitamente, manifestando as virtudes ao iniciado e dele afastando todos os pecados capitais, além de consagrar-lhe a Arte Real, indicando o caminho que deverá percorrer em busca da verdadeira LUZ.

Esperamos que tenham entendido as explicações sobre a nossa Espada Flamejante.

Josué Morais de Oliveira


Postagens populares