Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 23 de agosto de 2011

O PAINEL DO GRAU DE APRENDIZ.



Um dos mais antigos símbolos da Maçonaria é o Painel da Loja ou Quadro.


Como relatam vários Trabalhos, a explicação da existência do Painel em Loja remonta aos primórdios da Maçonaria pois,  com objetivo de representar os mais importantes Símbolos da Ordem  o painel era desenhado a giz e carvão no assoalho dos locais onde se realizavam as sessões. O inconveniente de ter que apagar e refazê-los levou algumas Lojas a desenhá-los sobre um tapete ou um pano, expostos aos presentes.


Na Europa, havia na época, uma  variedade enorme de Painéis. Em 1808, o Irmão Willian Dight, bom desenhista, pintou três Painéis com intuito de uniformizar os desenhos e criar um padrão para cada Grau. Alguns anos mais tarde foi iniciado na Maçonaria Inglesa um artista que deixaria seu nome gravado na História, John Harris, que pintou os Painéis dos três Graus, inicialmente para a Loja "Unanimidade e Sinceridade no. 261".



Por  Painel do Grau entendemos o Quadro que a Loja apresenta por ocasião da abertura dos trabalhos, existindo um para cada grau da denominada Maçonaria Azul: o da Loja de Aprendiz, o da Loja de Companheiro e o da Loja Mestre. A sua colocação na Loja indica que continua viva toda a simbologia que orienta os trabalhos dos maçons. No Painel do Grau de Aprendiz , objeto desta peça, estão desenhados os símbolos maçónicos abaixo que serão  enumerados mas não detalhados, visto ser um trabalho rico, minucioso e extenso, sendo indicada  uma arquitetura em separado para o estudo de cada um destes símbolos.



Todo o templo, incluindo o assoalho, as paredes e o teto, é contemplado no Painel, sendo composto por:

O templo propriamente dito: na Maçonaria a Loja surge no Templo. O vocábulo sugere um local  onde os operários da construção descansavam e debatiam seus problemas sociais e espirituais. Na busca de uma definição simbólica e perfeita para o Templo que cada um de nós tem dentro de si, a Bíblia fornece aos maçons o Templo de Salomão, símbolo de alcance magnífico. Ele nos recorda a grandeza e a responsabilidade que aceitamos ao ingressar na ordem macônica pois o local onde nos reunimos representa o universo.



 A Porta do Templo, Sua situação é no Ocidente, o lugar onde chega a luz em sucessivos estados de manifestação procedentes do Oriente.  Representa proteção de uma eventual ação externa e também protege contra possíveis perdas de energia recebidas no interior do Templo. Antecedida por uma escada com três degraus simboliza o Iniciado com corpo, alma e espírito. Os três degraus do Templo Maçônico mostram os esforços que os aprendizes devem fazer para seu crescimento moral. Podemos ver ainda as indicações Norte e Sul, Oriente e Ocidente.




Em cima do desenho que representa a Porta do Templo, existe um triângulo representando o Delta Luminoso. Ele está no Oriente  e simboliza no Plano Físico: o Sol, de onde emana a vida e a luz. No plano astral: o Verbo, o Princípio Criador.  No plano espiritual: o Grande  Arquiteto do Universo. Indica a presença permanente de Deus,  a eterna e divina vigilância que observa e registra todos os nossos atos.


As colunas - De cada lado da entrada do Templo aparece uma coluna suportando três romãs maduras e entreabertas. Nas romãs, suas sementes internamente unidas demonstram fraternidade e união entre os homens. No centro da coluna da esquerda  está gravada a letra "B' e no da direita a letra "J". Na tradução latina dos nomes,  Booz significa "nele está a força" e Jachim "Ele firmará" e, ou seja "nele está a força que firmará", significando  conjuntamente que  Nele, em Deus, está a força necessária à estabilidade, ao sucesso. 


As três janelasrepresentam as 3 posições do Sol: o Oriente, o Meio-dia e o Ocidente. Nenhuma janela se abre para o norte e as 3 são cobertas por uma rede de arame, simbolizando que a luz ilumina o templo, mas o que está fora, fora permanece e o que está dentro, lá fica. Ou seja, as sessões não devem ser perturbadas por eventos externos e o que dentro se realiza não deve ser divulgado no mundo profano.


A orla dentada simboliza a união dos Maçons. Os dentes triangulares representam os planetas que giram no Cosmos. O Triângulo expressa a espiritualização dos Maçons que, partindo da individualidade, se unem de forma indissolúvel, em torno de um ideal. E’ erroneamente  confundida com a Corda de 81 Nós e com a Cadeia de União. A Corda de 81 Nós simboliza os 81 laços do amor fraterno existente entre todos os membros da Loja. A Cadeia de União expressa o Cerimonial que reúne todos eles.


O Piso Mosaico é formado por lajes quadradas que se alternam nas cores branco e preto, formando um tabuleiro de xadrez . Significa a união íntima que deve existir entre os Irmãos Maçons, ligados pela verdade. A alternância do branco com o preto, por sua vez, demonstra a existência do contraste, representando o dualismo, uma vez que, sem o contraste tudo seria uniforme e perfeito, confundindo-se com o nada. Se assim fosse, nada diferenciaria o Maçon do profano e, portanto, não haveria nenhuma verdade a ser revelada ao Aprendiz.


A Prancha de traçar  corresponde ao papel onde o Mestre estabelece seus planos e significa que o Maçon deve traçar seus planos, estabelecer seus objetivos e empenhar-se em conquistá-los com habilidade e preparo.


O Sol e a Lua   O Sol é o vitalizador essencial, possuidor de uma generosa fecundidade. Sem ele não existiríamos. É o princípio ativo representado pelo Círculo com um ponto central.  A Lua é o reflexo do Sol, representa, tanto quanto o Sol, a saúde, pois recebe e reflete os seus raios. É o princípio passivo. No Templo, o Sol e a Lua indicam a simbologia de que os trabalhos no grau de Aprendiz são abertos ao meio-dia e fechados à meia-noite.


 As Estrelas: simbolizam o infinito e o universo que está representado no templo. Em toda doutrina mística o conhecimento das estrelas é fundamento essencial, não sendo diferente na Maçonaria.  Vale ressaltar que são 27 as estrelas dispostas no painel e, pela numerologia,  é o equivalente ao número 9, ou seja, o sagrado no. da tripla trindade que carrega consigo a representação divina dos 3 planos existenciais: o mundo da alma, do espírito e da matéria.


Cadeia de União: é o símbolo da união indissolúvel entre os irmãos. Os nós  entrelaçados são 7 e representam os  81 nós da cadeia de união. A Cadeia envolve aspectos emocionais, filosóficos, esotéricos e espirituais. Segundo a numerologia o no. 7 é o símbolo da sensatez, do estudo, da filosofia. É’ na Cadeia de União que se transmite a Palavra Semestral ou se invoca sobre algum Irmão necessitado, forças vitais para afastar a enfermidade ou  sua aflição.


A  Pedra Bruta simboliza a personalidade rude do Aprendiz, as  imperfeições do espírito e do coração que o Maçom deve se esforçar para corrigir. No momento da sua iniciação, o Aprendiz encontra-se com o seu estado bruto na Natureza e, com os instrumentos que lhe são dados, ele próprio desbastará a sua Pedra Bruta, tornando-a o mais perfeita possível, imprimindo-lhe uma personalidade sua e única.  Representa o Aprendiz e é colocada na Coluna do Norte.

Pedra Cúbica: é a obra prima do aprendiz e representa o resultado de seus esforços após um trabalho bem feito na pedra bruta, o homem instruído que domina as próprias paixões, libertou-se de seus preconceitos, visto que conseguiu polir sua personalidade. Representa o Companheiro e está colocada na Coluna do Sul.


O Malho é um instrumento de trabalho braçal e pesado, em que se emprega a força, utilizado na Sessão de Iniciação. Já o seu diminutivo, o Malhete, é utilizado em todas as Sessões pelas 3 Luzes: Venerável Mestre,  1º e 2º Vigilantes. Significam a vontade na aplicação.


O Cinzel é o símbolo do trabalho inteligente. É’ um instrumento   que apresenta numa das suas extremidades a forma pontiaguda, arredondada, ou achatada ; na outra situa-se a cabeça que sofrerá os golpes do Malho (desbaste da Pedra Bruta) ou os retoques do Malhete (aperfeiçoamento). Representa o Discernimento na investigação.


O Prumo, utilizado pelos pedreiros para conseguir o alinhamento vertical, representa a profundeza na observação,  o acerto, a justiça e a moral que cada Maçon deve desenvolver em si. É a Jóia do 2º Vig:.


O Nível,  significa o emprego correto dos conhecimentos. Utilizado pelos pedreiros na busca da horizontalidade, simboliza, na Maçonaria, a igualdade, pois coloca todos ao mesmo nível. É a Jóia do 1º Vig:.


O Esquadro simboliza a retidão na ação limitada por duas linhas: uma horizontal que representa a trajetória que temos que percorrer na Terra,  no mundo físico; a outra, vertical, o caminho para cima, que por ser sem fim, nos leva ao Cosmos, ao Infinito e a Deus. É a Jóia do Venerável Mestre.



O Compasso significa a Medida na pesquisa . Simboliza o equilíbrio, a vida correta e a justiça. Ensina onde começam e terminam os direitos de cada um de nós.



Assim, através do Painel do Grau o irmão explora o espaço do templo para encontrar ali grandes verdades as quais deve por em prática na sua vida na terra. Nele, o maçom estuda os símbolos da loja e, ao reconhecer o significado de cada um, está apto a receber maior luminosidade e assim ascender a novos níveis evolutivos na Maçonaria.


Bibliografia:  Revista Trolha nr 179, página 32/33  
António Montovani Filho - Primeiras Instruções - Jan. / 2000 - Editora A Trolha
Internet: www.guiadomacom.com.br  - www.cinzeleditora.com.br
Peça de Arquitetura de Luiz Cláudio Ribeiro de Souza, A:. M:. Agosto de 2011.
ARLS Cedros do Líbano n° 1688 – Oriente de Miguel Pereira/RJ

19 comentários:

  1. Boa tarde Ir.'.,
    Seus posts são mto bons porém acredito que poderia ser em um local mais restrito, não entenda como uma ofensa é apenas uma opinião, pois aqui está aberto a todos os curiosos de plantão.

    T.'.F.'.A.'.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o irmão "Anônimo". Seus trabalhos são leitura agradável aos olhos daqueles que foram iniciados na arte real. Todavia,não haveria um meio de restringir o acesso de meros curiosos?
      Meu melhor TFA,
      Mario Neto

      Excluir
  2. Parabéns pelo belo blog. Entretanto concordo com a opinião anterior, de que seu acesso deveria ser restrito à maçons. Lembre-se de que juramos não revelar e não divulgar nenhum de nossos segredos. Assim, pediria que limitasse o acesso.
    T.'.F.'.A.'.

    ResponderExcluir
  3. Ficamos gratos pela sugestão! Porém, como fazê-lo?
    Criar mecanismos de bloqueio não é fácil.
    Os tradicionais P.'. S.'. e P.'.P.'. mudam de acordo com o rito. A Semestral de acordo com a Potência. Até o famoso S.'.M.'. possui variações. Sou MI.'. e já tive dificuldade de acesso, em áreas restritas, em vários sites!
    Criar esse tipo de bloqueio vai limitar o acesso em grande parte dos Irmãos.
    Estamos abertos a sugestões!
    T.'.F.'.A.'.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com os Ir deveria adotar uma P P para todas as ARLS e assim o acesso sereia restritos aos Ir

    ResponderExcluir
  5. Use o S.`.M.`. mesmo. Qto. a outras dificuldades pode tirar com irmãos de outras lojas, outros ritos ...
    TFA
    DANIEL - Amigos do Interior - CTBA - PR

    ResponderExcluir
  6. Entre com senhas de acesso e cadastro no site, dessa forma preserva-se informações que não dizem respeito ao mundo profano...
    TFA

    ResponderExcluir
  7. Olá, como distinguir meros curiosos de pessoas realmente interessadas? E o que move a busca por conhecimento senão a curiosidade? E ainda se este conhecimento é só para iniciados, por quê expor na web? jeffreysagaz@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Caro Jeffrey, se és realmente interessado em ingressar na Ordem, procure um Maçon que o conheça e exponha sua vontade. A pesquisa na internet é muito perigosa pois não sabes se o que lê é verdadeiro ou ilusão de algum curioso. Existem muitas bobagens na internet sobre a Maçonaria, inclusive dentro de reconhecidos canais de televisão. Recomendo ainda que não procures conhecer os processos de iniciação para que não acabe com as surpresas que precisamos viver na iniciação, caso assim ocorra. Este processo até o seu aceite pode levar a'te um ano.

    A.'. M.'. GGG

    ResponderExcluir
  9. adeilton ap. dos santos13 de setembro de 2013 09:08

    queridos e amados irmãos,gostei muito da postagem,ser maçom e estar maçom se difere;portanto gostei muito pois a maçonaria é discreta...

    ResponderExcluir
  10. Com respeitos I.'.
    o conjunto de palavras de mentalização no horario pré determinados seria suficiente , pois todos o sabem de cor e escreve-la em minusculo e sem espaço seria uma ótima obstrução para profanos
    Dica de um .'.prendiz.'.
    TFA .'.

    ResponderExcluir
  11. Excelente,tbm acho um bom conteúdo e de fácil entendimento,esses conteúdos pode fazer como o site dos Bodes dos Asfalto tem que cadastrar e usar senha para usar e só acessa quem é de fato Maçon.

    ResponderExcluir
  12. "Sempre pode-se dizer tudo, porque somente compreendera quem deve compreender". Papus

    ResponderExcluir
  13. Luiz carlos Passarelli,
    Concordo plenamente, porem, ser maçom, e estar maçom, são coisa diferentes, estou adormecido, porem, continuo praticando nossa filosofia na vida profana, e gosto de me atualizar e ler a respeito, se esse site não existisse dessa maneira, eu jamais poderia aprender com os A:.I:. obrigado.

    ResponderExcluir
  14. Walter Goulart.
    Gosto de ler os trabalhos publicados aqui. Entretanto,acredito ser necessário restringir o acesso, seja pela utilização da palavra semestral ou um cadastro mais rigoroso, com a qualificação do irmão. Utilizaria-se o nome, o número constante do card, a loja, e só depois de tudo verificado e comprovado atribui-se um login e senha (a senha poder ser a palavra semestral, a anterior ou a vigente). Finalizando, há muitas informações nestes trabalhos que não devem ser compartilhadas com profanos. Obrigado e T.'.F.'.A.'.
    Walter Goulart.

    ResponderExcluir
  15. Falemos no REAA, Para mim o painel da foto esta errado, O Sol e a Lua estão invertidos, As Janela (Duas) estão na outra coluna, as Joias e as PB e PP estão certas.

    ResponderExcluir
  16. Que bom termo irmão que estudam e passam conhecimento a outros irmãos, Eu particularmente aprovo o trabalho do irmão e não vejo risco algum em divulgar o que acontece entre nós só sabe quem é iniciado na Ordem, portanto meu irmão continue escrevendo.T.'.F.'.A.'.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares