Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

NORMAS DE CONDUTAS DO MAÇOM


O cidadão ao ser iniciado na Maçonaria assumiu um compromisso sério e solene perante os seus Irmãos de ter um procedimento correto e só praticar atos que o distingam pela moral.

NO LAR 

A começar do lar, se solteiro, deve o Maçom seguir uma conduta de homem de bem, não se imiscuindo em procedimentos que venham macular o nome respeitado de nossa instituição.

Não deve o Maçom, mesmo solteiro frequentar bares ou casas semelhantes em companhia de pessoas de má reputação ou procedimentos condenáveis.

Não pode ou não deve o Maçom embebedar-se ou fazer uso incorreto de bebidas alcoólicas.

Lembre-se que a pessoa quando passa do limite tolerável na bebida, se expõe às críticas da sociedade e de seus Irmãos.

Se casado, o Maçom deve ter uma maneira de proceder que sirva de modelo. 

Respeitando sua esposa, sendo-lhe fiel. A agressão física é abominável.

Seja um modelo para seus filhos, lembre-se que eles vêm em você um super herói, um super dotado. Dê exemplos para que eles sigam as suas pegadas pela estrada da vida.

Quando estiverem adolescentes, não se esqueça que precisam mais de que nunca do diálogo. Não cometa o absurdo de pedir-lhes que aguardem uma próxima oportunidade para conversar. Não ponha o trabalho, os compromissos sociais ou até as obrigações maçônicas acima da família.

NA SOCIEDADE

Nós, meus Irmãos, conduzimos em nossos ombros o fardo pesado que só os fortes não esmorecem. Esse fardo chama-se: “Ser Maçom”! Não é fácil, a um cidadão ter se conduzir na sociedade de maneira impecável. Mas, esta mesma sociedade não perdoa a um Maçom, qualquer ato indigno ou até mesmo censurável.

Cumprir as regras para nós não passa de um dever!

Aprendemos, contados por nossos ancestrais, que o cidadão daquela época, quando dava a sua “palavra de honra” ele cumpria com sacrifício de sua própria vida.

Diziam até que usavam dar como documento, um fio de sua barba. E o compromisso era cumprido, do contrário, ele estaria com seu nome execrado.

Devemos meus Irmãos, ter sempre conosco estas palavras que jamais poderemos delas nos divorciar:
1-    Honestidade
2-    Pontualidade
3-    Humildade
4-    Tolerância
5-    Jamais distorcer a verdade
6-    Justiça
7-    Ajudar sempre
8-    Fidelidade
9-    Sinceridade
10- Lealdade

JUNTO AOS IRMÃOS

Pelos nossos próprios compromissos devemos ter na pessoa do Irmão, a nossa própria imagem.

Na Maçonaria não se permite falar mal de um Irmão. Chame-o em particular e mostre o erro que cometera ou caminho errado que está seguindo.

Não traia a ninguém, principalmente a um Irmão. Através da lealdade você mostra a sua moral.

Seja franco e sincero. Ele deve ser uma pessoa merecedora de respeito.
Auxilie-o sempre, nunca o despreze.

Se ocupar algum cargo de projeção, não o menospreze.

Não se envergonhe de seu Irmão mais humilde pela sua posição social. Deve-se envergonhar daqueles que você feriu a moral e desrespeitando, assim, as nossas normas e os nossos ensinamentos.

Aprenda a amar o seu Irmão, e jamais tenha por ele rancor ou ódio.

Ao visitar uma Loja, seja cortês e amável para todos. Respeite os usos e costumes da Oficina que visitar. Lembre-se que na visita você se torna o embaixador da sua Loja junto a visitada.

EM SUA LOJA

É bom lembrar que você se comprometeu em dar um dia da semana para a instituição. Isto quer dizer que em todas as sessões deva estar presente. Lembre-se que você é muito importante para sua Loja e a sua ausência será uma lacuna que só você pode preenchê-la.

O fato de nossa Constituição exigir que compareça a Pelo Menos uma sessão a cada três meses, não quer dizer que será o suficiente.

 Você meu Irmão, deve colaborar com a administração de sua Loja. Sugira algo para motivar as sessões e não deixá-las ficar enfadonhas e cansativas. Mostre que está presente. Fale sem criticar, sem ofender. Colabore, incentive e participe.

Se você comparece, mas fica calado, ausente em pensamentos, a sua presença não estará completa.

Outra coisa, se você não vai a sua Loja, não poderá reclamar do que lá for decidido.

Esteja sempre em dia com a tesouraria, Lembre-se que o Irmão tesoureiro não ganha nada pelo seu cargo. Colabore com ele procurando-o.

As incumbências que receber, cumpra-as criteriosamente.

O SEGREDO que juramos guardar sobre o que ocorre nas sessões é um preceito que jamais podemos omitir. Temos que cumpri-lo a risca. E é previsto em nossas Leis Morais e Penais.

O que é considerado virtude para um homem comum, para um Maçom é obrigação!

Finalizando, podemos comparar um Maçom a uma vela acesa: “Consome-se Iluminando”

Paulo Edgar Melo – M.’.I.’. – Membro da ARLS Cedros do Líbano, 1688
Atual Coordenador da 28ª Circunscrição do GOB-RJ
Baseado em publicação do Jornal “O Semeador”              


     .       


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares