Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quarta-feira, 30 de maio de 2018

MAÇONARIA ADORMECIDA ATUAL NO BRASIL



Nossa maçonaria esta preza ao passado esta adormecida discutindo O sexto Landmark (princípio fundamental) da Maçonaria Regular, enquanto estivermos presos ao retrocesso das normas as quais não podemos mudá-las para que possamos evoluir sem perdermos a essência, mostraremos que somos homens inúteis, pois a vida moderna busca mais que isso da Maçonaria.

Antes éramos uma sociedade secreta, escondidas em porão em plena trevas as quais tanto combatemos, agora somos o que nada perante a sociedade, somos uma maçonaria aonde temos que esconder nossa questão maçônica pois ainda temos "IIr.`. que acha que temos que ser discreto e deixar a sociedade como esta cheia de imperfeições, e para tentar mostrar que ainda estamos vivos, buscamos subterfúgios em escolher dentro de a política serem que nada tem haver com a S.´. Or.´.

Temos que parar de pensar no sexto Landmark como ele foi escrito e atualizá-lo para a realidade do século 21, como podemos seguir tal principio do ultimo Landmark “NOLUMUS LEGES MUTARI” como assim, não podemos evoluir como homens livres? Temos que ficar presos ao passado? Claro que concordo em observar certas práticas uma delas não discutindo política dentro de nossos templos, mas essa é uma Política Partidária não as questões políticas da nossa sociedade, temos sim, que discutir as políticas públicas dentro de nossa sociedade temos que tomar partidos sim, pois a omissão privilegia sempre o agressor.

Mark Tabbert acredita que as regras e regulamentações atuais regidas pelos landmarks são derivadas das regras medievais dos stonesons.

Há inúmeras discussões entre grupos de maçons e, segundo alguns, os landmarks devem sofrer modificações, adequando-se à nossa época. Uma das alterações propostas seria a admissão de mulheres na Ordem Maçônica. 

Entretanto, de acordo com os defensores da sua imutabilidade, estas seriam cláusulas pétreas, sendo considerados os limites da maçonaria e, portanto, não poderiam ser passíveis de modificações. Ainda na opinião desses teóricos, alterá-los significaria romper a sintonia maçônica mundial.

Por isso, em Loja não se discute Política nem Religião. Esta, porque sendo do foro íntimo da cada um, não faz sentido discuti-la. Aquela, porque sendo susceptível de grandes paixões poderia cavar insanáveis conflitos entre Irmãos. Por isso deixamos a sociedade sempre a mercês dos depostas. 

Ademais, reconhecendo cada Maçom no seu Irmão um homem livre e de bons costumes, grave atentado a essa liberdade seria não lhe reconhecer o direito à sua crença religiosa e ao seu entendimento político. Não quer dizer com isso que um Maçom não possa ou não deva afirmar a sua convicção religiosa ou a sua posição política.

Pode este, pode aquele, pode aquele outro, podem todos. Mas, isto feito, mais além não se vai. Cada um crê no que crê, pensa como pensa, ponto final! Não há lugar para discussões sobre se esta crença é melhor do que aquela ou se aquele entendimento político é mais ou menos adequado do que aquele outro, não seria isso que queríamos queremos é sim discutir Política de Estado e não partido A ou C queremos tomar posição Política em defesa da Sociedade não de partidos ou homens investidos de mandato.

A controvérsia ou discussão política está, assim, completamente banida em Loja, na Maçonaria Regular, lembrando que o sexto Landmark PROIBE A DISCUSÃO EM LOJA DE POLITICA PARTIDÁRIA. Mas o Maçom pode e deve discutir Política de forma de Estado de políticas públicas.

Afirmar uma posição institucional em detrimento do livre entendimento de um elemento que seja seria desrespeitar esse entendimento. A instituição é de todos, o espaço onde todos cooperam para que cada um se aperfeiçoe e evolua. Não pode pois privilegiar uns - ainda que porventura a maioria - em detrimento de outros ou de apenas um que seja.

A Maçonaria Regular, enquanto instituição, não toma, pois, posições políticas. A Maçonaria Regular não é monárquica nem republicana.

Engraçado isso uma Potencia Maçônica não tomar posição Política em defesa da Sociedade pra que então serviços como homens livre e de bons costumes?


A Maçonaria Regular não é politicamente conservadora, nem liberal, nem social-democrata, nem progressista, não prossegue nem defende nenhum "ismo".

A Maçonaria Regular integra homens bons, que procuram ser melhores, sejam monárquicos ou republicanos, conservadores ou progressistas, liberais ou sociais-democratas, seja qual for o "seguimento partidário" que prefiram.

Por seu turno, cada Maçom tem as convicções políticas que entende ter, toma e divulga (ou não...) as posições políticas que lhe aprouver, declara (ou não...) as escolhas políticas que julga adequado declarar, quando se lhe afigura oportuno, nos locais em que pretenda e possa fazê-lo.

Cada Maçom é, em suma, um homem livre, que assume e aceita e com naturalidade pratica que há um espaço - a Loja - em que convive e coopera com outros homens livres, que podem ter ideias diversas das suas, sem que tal cause quaisquer dificuldades de relacionamento. 

E assim a diversidade é, não causa de conflito, mas catalisador de riqueza e abertura de espírito, de constante e leal interação das ideias de todos com todos, cada um testando e avaliando a validade das suas, a força das suas convicções, cada um evoluindo em função da sadia análise das ideias e convicções dos outros, a maçonaria moderna atual só esta fazendo maçonaria em loja.

Fora do espaço da Loja, cada um é livre de assumir as posições políticas que entenda, como entenda, quando entenda, mas nunca em nome da maçonaria alias os Maçons de hoje estão acovardados, tem IIr.´.  “que tem receio vergonha e até mesmo “medo’ de ser reconhecido Maçom na sociedade olha o nível de Maçons que a atual maçonaria esta formando” homens livres e de bons costumes”. Tenho orgulho de ser Maçom pois na nossa maçonaria temos de tudo só não temos um tipo de homens o "burro" o "ignorante" pois isso é proibido na maçonaria.

Por isso, e em suma, não há posições políticas da Maçonaria Regular, mas cada maçom regular é livre de tomar e assumir e divulgar as posições e convicções e escolhas políticas que muito bem entenda. Que serão sempre suas e só suas e só a ele vinculam.

Do que adianta ser Maçom e não tentar mudar a realidade de sua sociedade e isso só é possível com a política tudo passa pela política mas uma política voltada às questões sociais, temos IIr.´. Maçons que nem sabem o que é Beneficência, temos lojas maçônicas aonde à comunidade não sabe que existe.

O ser humano "espécie homem" sempre quis uma coisa ser "Deus" ter poder ter comando e nossa Maçonaria Brasileira esta assim, uns querem ser Deuses e outros comandantes e o que menos interessa é o Ir.´. irmandade é boa só pra dizer de boca cheia dentro de loja que sou isso ou sou aquilo, mas não levantam se quer um dedo para mudar qualquer tipo de realidade, que Maçonaria estamos praticando ? que maçonaria é essa aonde temos que ainda viver em becos em ser os "Corta pra mim" mas somente dentro de lojas. E quando saem delas é só pra fazer a política do toma lá da cá.

Somos atualmente os maçons de filas de banco aonde só reclamamos nas filas nas redes sociais no "buteco" mas não fazemos nada pra mudar realidades.
Estamos vivenciando a luta pelo poder dentro da própria ordem os egos dos homens estão cada vez mas inflados pelo poder, mas não é um poder de transformação a não ser das suas próprias vaidades na busca do seu alto ego.

Em discussão com a maçonaria, aqui hoje impera tento colocar uma questão em discussão já que somos tão amarrados aos Landmark imexíveis pela ignorância dos nossos governantes aonde em pleno século 21 o ser humano esta proibido de evoluir é meus IIr.´. porque se você pegar essa tal de imexíbilidade você verá que o ser humano esta proibido de evoluir pois é isso que transcreve o sexto Landmark, você maçom "não mexa no sexto Landmark" é proibido?. Como prevê o ultimo Landmark “NOLUMUS LEGES MUTARI”, que é sim uma dos maiores absurdos modernos, pois até o próprio Livro da Lei foi mudado lembrando os primeiro e segundo testamentos, como podemos falar em homens Livres?

Somos Maçons e temos que nos posicionar como Maçons, claro que o Ir.´. vai me dizer Temperança meu Ir.´. e Discrição, é sempre isso que os Ir.´. dizem “Temperança meu Ir.´. e Discrição” eu sempre digo meu Ir.´. “a omissão privilegia o agressor" paramos de sermos cordeiros para sermos os fazedores de esperança de mudança de realidade mas isso só é possível com posição definida, e não me venha dizer que na maçonaria não discutimos política que isso é mentira na maçonaria discutimos política sim, não a partidária mas as sociais.”

Um Maçom discutiu política e tomou posição em 15 de setembro de 2017 em LOJA de Brasília na presença da maior autoridade maçônica do Brasil sentado a sua de frente "esquerda" e encheu de orgulho nossa Maçonaria dizendo:

"O general da ativa do Exército Antonio Hamilton Mourão participou de um evento da maçonaria em Brasília na sexta-feira (15) e, depois de uma palestra de 50 minutos, sugeriu que uma saída para os problemas da política no país seria uma intervenção militar. A declaração foi feita em resposta ao questionamento de um dos presentes, sobre a possibilidade de intervenção no momento em que Michel Temer é denunciado pela segunda vez. 

“[...] ou as instituições solucionam o problema político retirando da vida pública o elementos envolvido em todos os ilícitos ou então nós teremos que impor uma solução", destacou o general, que é secretário de economia e finanças da Força.

"Os Poderes terão que buscar uma solução. Se não conseguirem, temos que impor uma solução. E essa imposição não será fácil. Ela trará problemas. Pode ter certeza", completou Mourão. O vídeo com a declaração foi compartilhado nas redes sociais. "(matéria do jornal do Brasil -Domingo, 27 de maio de 2018)

E você meu Ir.´.  Maçom ainda não quer discutir política dentro de seu templo dentro de sua oficina dentro de sua loja?

Tenho orgulho de ser maçom e sempre que me questionam a respeito de forma maçônica ou profana sempre encho o peito de satisfação e responde de forma maçônica e aos profanos digo "Sou um homem que combato os tiranos e os déspotas e as injustiças por eles praticados, SIM SOU MAÇOM" pois fiz um juramento sobre o Livro das Leis o Livro Sagrado e esse juramento não foi brincadeira foi pra vida inteira, pois não sou um maçom de Coração meus IIr.´. Sou maçom de ALMA pois o coração um dia para de bater e se torna pó enquanto a alma é eterna.

Nossa maçonaria esta virando igrejas evangélicas preocupado com números de obreiros para que possam custear sua jornada aos impérios do poder, estamos recrutando obreiros pela internet aonde o "maçom" vem com "ligado na rede" não damos mais importância a termo para admissão "LIVRE" pois os nossos vários maçons não sabem o que significa o termos "LIVRE" na maçonaria.

Enquanto formos Maçons do tipo "Corta pra Mim" seremos sempre os cordeiros que sempre serão sacrificado.

Nenhuma Potencia Maçônica se manifestou a não ser a de Santa Catarina que emitiu um comunicado tomando posição a favor da Democracia e em defesa da Sociedade Brasileira, enquanto as demais calaram se , pois devem ter mais assuntos importantes do que discutir e se posicionar a respeito das questões Democráticas no Brasil.

BORA DISCUTIR POLITICA SIM.

Por: Valdinei Pereira Garcia - Professor, Jornalista e um eterno aprendiz


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares