Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

domingo, 23 de outubro de 2016

A MAÇONARIA E A NATUREZA HUMANA


Bem sabemos que a Maçonaria ou as doutrinas maçônicas estão sempre próximas da natureza humana. 

Todos sentimos desde a infância o desejo de entendermos o universo.

Todos pretendemos construir uma imagem deste Universo, de o ordenarmos ao nosso jeito, à nossa volta, construindo histórias, o gérmen da fonte criadora que culmina, sem o sabermos, na filosofia maçônica. Pelo simples fato que o homem nunca deixará de promover o desejo de conhecer, das exigências da ação, na busca incessante da Verdade.   

Se, para a Igreja a Verdade já existe, para a Maçonaria ela é uma busca incessante, absorvendo as necessidades do próprio espírito, sempre num esforço pessoal sobre o Mundo e o destino. Realizado ao longo da vida nas Lojas maçônicas, o maçom continua no seu esforço  à procura da Verdade, quer num inquérito pessoal, quer sobre o Mundo e o seu destino; inquérito silencioso cujas conclusões encontra no seu dia-a-dia, ou nos momentos de calma ou alheamento nas Lojas onde reúne, com mudanças interiores que ficam evidentes e profundamente meditadas.

Assim se manifesta a Maçonaria, um genuíno agente de progresso intelectual.                                                
Esta curiosidade superior é muitas vezes confundida com sentimento religioso. Mas ele constitui a aptidão que é própria da nossa espécie. Nela reside o sentimento maçônico, uma vida espiritual por mais humilde que seja é a derradeira ambição das criaturas humanas. 

A Maçonaria regular e tradicional não pode pois representar sentimentos religiosos e muito menos a religião, seja ela qual for. Nem confirmar ou definir a existência de uma crença ou de um criador. Mas representa o homem espiritual que se afirma por si mesmo numa procura incessante da Verdade.

Uma afirmação que faz progredir a ciência através de todas as formas e experiências. Que coloca as religiões como mais um ponto de partida. Mas esclarecendo que o esforço humano vai para além delas.

A consciência humana é a imagem de um Mundo por explicar.  Mas de que mundo falamos? Do Mundo material e do Mundo espiritual. 

O maçom, desta forma, começa por apresentar uma consciência humana de um mundo por explicar e parte desta forma completamente livre para a busca da Verdade.

Procura trazer a ânsia da sua curiosidade, da sua certeza intelectual e do seu prazer pela defesa da perfeição moral. Por este desejo de aperfeiçoamento moral e pela certeza intelectual da sua consciência na busca da Verdade, exprime-se conforme a sua época e civilização, sendo certo que deseja ver claro em si e à sua volta.                   

Amar a Maçonaria e defender a sua Escola equivale a adotar esta consciência e não se limitar às respostas passadas dos formadores maçônicos.

A resposta de cada maçom deve ficar dentro de cada um, mas antecipando-se ao futuro, para poder contribuir diretamente para a construção desse futuro e de forma sistêmica.  

Passo a passo a filosofia maçônica conquistará o desconhecido, ultrapassará  os limites do imediato, das certezas religiosas, promovendo o risco das nossas interpretações esotéricas e simbólicas que o espírito nos impõe.

Sempre frágeis nos primeiros passos de um maçom, mas proporcionais em compreensão e em função do esforço que o maçom lhe possa dedicar.  

Ao retomarmos o caminho das primeiras verdades promovemos o conhecimento e descobrimos novos horizontes.

A natureza humana transforma-se num apelo que move o coração de cada maçom. De coragem, de compreensão, de tolerância, rodeados de mistérios próprios da natureza humana sempre disponível para a investigação e que a Escola da Maçonaria Regular e Tradicional permite alcançar.

BIBLIOGRAFIA

Peça de Arquitetura dos IIrr.'. Álvaro Carva e José Prudêncio, ambos Obreiros da Grande Loja Nacional Portuguesa e membros do Supremo Conselho de Portugal do Rito Escocês Antigo e Aceito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares