Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

AS DECEPÇÕES COM A MAÇONARIA



Meu irmão!

Faz um bom tempo que não nos encontramos, lembro sempre da tua presença alegre, prestimosa e fraterna, em nossa antiga oficina de desbaste da pedra bruta, a qual, proporcionou a nossa iniciação maçônica.

Estás frequentando, participando, em outra Ordem Maçônica?

A resposta que mais tenho ouvido, - não participo mais, me decepcionei com a Maçonaria!

Na verdade, aqui no meu Oriente, conheço mais de cem irmãos maçons que estão adormecidos, isto é, não fazem mais parte dos Augustos Trabalhos.

Escolhi a imagem de uma colmeia para ilustrar o presente texto, para que façamos uma reflexão:

Respeito, e acato as comparações simbólicas, que já li e ouvi, quando são feitas analogias entre uma colmeia e uma Loja Maçônica, porém, na colmeia o produto elaborado, o mel doce e nutritivo, não é compartilhado com mais ninguém, inclusive, uma, ou centenas de abelhas preferem à morte, a permitir que alguém fora do seu meio, do seu habitat, possa usufruir do produto produzido, mesmo que haja abundante sobra.

Também, que a abelha rainha é soberana, pois somente ela pode gerar novas trabalhadoras e futuras rainhas que trabalharão formando novas colmeias.

Ainda é preciso considerar que, existem agentes inimigos, predadores naturais, como, fungos, vírus e bactérias, além de certos animais e alguns seres humanos que, sem nenhuma noção do valor de preservação, podem destruir completamente uma colmeia.

É neste sentido que pretendo me ater, desenvolvendo as minhas considerações e comparações simbólicas a respeito dos irmãos maçons decepcionados, e depois, adormecidos.

Todo o maçom é desde a sua iniciação, sua constituição, sua criação, e daí em diante, de sua participação em Loja, é incitado, estimulado a trazer com ele o germe, o néctar, o amor pela vontade de se entregar ao constante aprendizado. 

Muitos irmãos maçons, infelizmente, trazem os fungos, as bactérias, os vírus da vaidade, da prepotência em impor valores profanos destrutivos da fraterna amizade.

Estes também podem ser comparados com os zangões que fecundam a rainha, no caso a potencia, para o ganho de novos adeptos, porém, como são nulos nas demais atividades, são jogados fora, quando geralmente, os acompanham aqueles a quem convidaram e ingressaram, e que também acabam se desiludindo, decepcionando.

E os irmãos bem intencionados, geralmente iniciando a carreira maçônica, dispostos a cumprir as normas e leis maçônicas, como se sentem, como ficam? 

Quando constatam que nada daquilo que a ritualística apresenta como fundamentos essenciais ao bom viver maçônico, ao crescimento bem ordenado, disciplinado, hierarquizado, não acontece no interior do Templo da Virtude?

Ainda mais, quando a abelha rainha, - comparada a uma potência maçônica, através do seu comandante, o grão mestre, comete desatinos, desmandos extrapolando a autoridade da qual está investido.

É certo que se decepcionam, e decepcionados se afastam, adormecem.

Aconteceu a pouco por aqui, quando um grão mestre, saiu do seu Oriente e veio para fomentar discórdias, a ponto de considerar inimigo quem não mais pertencia à sua Ordem, e o pior, veio destruir o belíssimo trabalho de construção de uma Loja de Maçons Universitários.

Reconheço humildemente as minhas deficiências e imperfeições!

Porém, jamais fui falso, desonesto e profanamente interesseiro, pois, sempre desejei e desejo sim, me manter interessado, motivado em praticar e fazer Maçonaria!

Desta forma, na Cadeia de União, sempre me dou conta da universalidade da Maçonaria e emociono quando unido aos meus irmãos, repetimos, - irmãos visíveis e invisíveis, presentes com o corpo e com pensamento, velem por estes homens!

A grande verdade é que a Maçonaria Universal não decepciona ninguém!

Alguns maçons que A constituem são os que decepcionam!

 Entendo que um maçom deve perdoar sempre, as ofensas pessoais, os agravos, mesmo os que tentam atingir a sua honra e a sua dignidade!

Porque o Ideário Maçônico está acima dos irmãos que se entregam de verdade na propagação dos Trabalhos da Arte Real.

Ainda mais que, - o Grande Arquiteto do Universo, Deus, é Justo e Perfeito!

Cabe a Ele, o Supremo Árbitro de todos os mundos e de todas as coisas, julgar a todos nós maçons, que, de livre e espontânea vontade, juramos com a mão direita sobre o Livro da Lei, a Bíblia Sagrada; entre outros compromissos morais espirituais o de defender e ajudar daí em diante, os nossos novos irmãos em toda a superfície da Terra.

Também porque todos os maçons são alertados, - não façais aos outros aquilo que não quereis que vos façam.

Portanto, repito: A Maçonaria jamais decepcionará aos que desejam com persistência, com boa vontade, com boa fé, com estudo e participação em Loja, - Trabalhar para Tornar Feliz a Humanidade.

Ir.'. Orlei Figueiredo Caldas M.'.I.'. 33°


Um comentário:

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares