Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

INTERVENÇÃO NO GOB-RJ



Meus Caros Veneráveis Mestres e Irmãos.

Venho novamente até vocês triste e esperançoso.

- Triste pela forma como sou convocado a assumir novamente o comando do nosso Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro, acredito que uma intervenção é um momento traumático e indesejável, e pela segunda vez o Grande Oriente do Brasil é obrigado a intervir no nosso GOB-RJ.

A primeira intervenção ocorreu pela falta de humildade e por uma característica da formação do caráter de algumas pessoas, que colocaram os seus interesses pessoais acima dos interesses da maioria. Esta segunda intervenção, no entanto, é ocasionada por uma série de fatos inadequados que chegaram ao conhecimento do Grão-Mestrado do GOB, e por um motivo final ainda mais grave, quando, por interesses particulares, foram colocadas em risco às relações amistosas do GOB com outra Potência Maçônica com a qual mantém tratado de mútuo reconhecimento.

- Esperançoso que este período seja o mais curto possível, e que nosso GOB-RJ possa brevemente reentrar nos trilhos da ordem e da disciplina. Esperançoso ainda, que aqueles que não entenderam os princípios maçônicos possam reconhecê-los e acatá-los mudando seus comportamentos e atitudes, passando a aceitar e acatar a vontade do povo maçônico e as decisões emanadas das autoridades e poderes maçônicos.

E ainda que aqueles que não consigam amoldar seu caráter e personalidade a esses princípios, voluntariamente se afastem ou que sejam legalmente afastados do GOB. Não podemos mais continuar com a desordem e manobras espúrias que vêm causando inquietação, apreensão e desesperança aos maçons do GOB-RJ.

É hora de cada um ser responsabilizado pelos seus atos. A maçonaria não foi criada para corrigir comportamentos ou deformações de caráter, pelo contrário, ele procura buscar o que há de melhor na sociedade, para que em grupo essas pessoas possam aprimorar e desenvolver suas personalidades.

 Os órgãos disciplinares da Ordem devem ser rígidos e inflexíveis no cumprimento de nossas leis, para que a Ordem não seja contaminada por práticas e atitudes que atentam contra a disciplina e os princípios maçônicos. Afirma o tão antigo provérbio português que seu autor é desconhecido: "Basta uma maçã podre para estragar toda a cestada".

Mais uma vez agradeço aos verdadeiros maçons, que me deram o apoio e a sustentação para que pudesse levar a termo o mandato que me foi anteriormente outorgado, e espero continuar recebendo a confiança e o apoio desses amados Irmãos para cumprir condignamente essa nova missão que me foi determinada.

Finalizando rogo ao Supremo Arquiteto do Universo que esse período transitório possa ser o mais curto possível e que aquele que foi legalmente eleito assuma o comando de nosso GOB-RJ, como foi a vontade do povo maçônico expressa categoricamente.

Rio de Janeiro, RJ, 06 de novembro de 2012.


EDUARDO GOMES DE SOUZA
INTERVENTOR do Grande Oriente do Brasil,
No Exercício do Grão-Mestrado do
Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro.

3 comentários:

  1. Tudo ta muito estranho!
    O Grande Oriente Paraense saiu da COMAB e está estreitando relações com potências "irregulares", o GOB-RJ estava buscando aproximação com outras obediências ditas "espurias", a GLUI mandando o GOB mudar de Grande Oriente para Grande Loja.

    Isso ainda vai dar pano pra manga!!!

    ResponderExcluir
  2. De qualquer maneira, a situação está estranha!
    Porque não se aproximar das obediência que não tem tratado com GLUI porém são sim REGULARES?

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares