Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

domingo, 17 de fevereiro de 2013

BAPHOMETH


A história em torno do Baphomet foi intimamente relacionada com a da Ordem dos Templários, pelo Rei Filipe IV de França e com apoio do Papa Clemente V, ambos com o intuito de desmoralizar a Ordem, pois o primeiro era seu grande devedor e o segundo queria revogar o tratado que isentava os Cavaleiros Templários de pagar taxas à Igreja Católica.

A Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, também conhecida como Ordem do Templo, foi fundada no ano de 1118. O objetivo dos cavaleiros templários era supostamente proteger os peregrinos em seu caminho para a Terra Santa. Eles receberam como área para sua sede o território que corresponde ao Templo de Salomão, em Jerusalém, e daí a origem do nome da Ordem.

Segundo a história, os Cavaleiros tornaram-se poderosos e ricos, mais que os soberanos da época. Segundo a lenda, eles teriam encontrado no território que receberam documentos e tesouros que os tornaram poderosos. Segundo alguns, eles ficaram com a tutela do Santo Graal dentre outros tesouros da tradição católica.

Em 13 de outubro de 1307, sob as ordens de Felipe, o Belo e com a conivência do Papa Clemente V, os cavaleiros foram presos, torturados e condenados à fogueira, acusados de diversas heresias.

O rei francês, nessa altura, acusava os templários de adorarem o diabo na figura do que eles chamavam Baphomet (a partir daí criou-se a crença de um demônio chifrudo), de cuspir na cruz, e de praticar rituais de cunho sexual, inclusive práticas homossexuais aberrantes (embasado no símbolo da Ordem, que era representado por dois Cavaleiros usando o mesmo cavalo). O Baphomet tornou-se o bode expiatório da condenação da Ordem pela Igreja Católica e da morte de templários na fogueira que se seguiu a isto.

Desde os primórdios da Igreja Católica, em especial, a partir do Concílio de Niceia, algumas imagens de entidades ditas "pagãs" foram "aproveitadas" como símbolos do Demônio ou Lúcifer, com o objetivo de incentivar a conversão dos Povos na Europa. Com a massificação da doutrina Católica e pelo Poder Temporal da Igreja, o verdadeiro significado das deidades pagãs caiu no esquecimento. Posteriormente, com o surgimento da lenda da Maçonaria como acolhedora dos Templários fugitivos e com a própria excomunhão da Ordem Maçônica, essas imagens começaram a ser associadas ao culto satânico atribuído aos Maçons.

DARCI IGNACIO DA SILVA DISSE - 

Pelo que diz a obra literária, ela é de cunho importante como conhecimento. Em minha visão como pesquisador das questões do espírito, preciso passar por todas as instâncias, digo, bem e mal, pois assim compreenderei o equilíbrio que em mim deverá permanecer. A partir dai, começarei a amar fraternalmente e incondicionalmente, devolvendo a qualquer ação dirigida a mim, esse sentimento e serei capaz de envolver o ódio no amor que aprendi a exacerbar no meu ser.

Cumprirei assim o propósito do Grande Pai das Alturas. Luz na jornada e paz no caminho. Luz e Paz !!!

ANDRE LUIZ SIMOES DE ANDRADE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares