Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

domingo, 1 de dezembro de 2013

O SINAL DO RITO BRASILEIRO


Vamos iniciar definindo o que pode ser um sinal, mais especificamente o sinal de um rito. Ele pode ser uma sucessão de gestos, palavras, atos e cantos que são utilizados geralmente, em cerimônias.

Podemos dizer em outras palavras, que são símbolos que marcam ou permitem a entrada de indivíduos em um determinado grupo e estes símbolos podem ser feitos coletivamente ou individualmente.

Existem inúmeros sinais de ritos pelo mundo, tais como ocorre no Quarup entre os índios Brasileiros, aonde cada tronco de arvore é pintado com um símbolo e estes relembram os seus antepassados de uma determinada tribo. Outro exemplo é a circuncisão que é praticada entre os Judeus, mas todos os sinais representam uma passagem ou uma saudação e possuem uma determinada organização a ser seguida.

Vindo um pouco mais para o nosso tema, atualmente existem mais de 150 ritos na maçonaria mundial, sendo que o rito Brasileiro acata todos os Landmarks e demais princípios da tradicional maçonaria universal e com isto pode ser praticado em qualquer outro país inclusive.

No Grande Oriente do Brasil, são praticados oficialmente seis ritos, sendo que o rito Brasileiro é o mais jovem desta obediência. O nosso rito foi re-implantado em 1968 e seus primórdios datam da segunda metade do século XIX, sendo que no inicio de século XX foi fundado oficialmente através do decreto 500.

Os seus idealizadores tinham como objetivo em adequar um rito respeitando os limites, sem se tornar uma heresia a maçonaria universal. No Brasil o único rito que possui um sinal específico para saudar o seu rito, é o Brasileiro o qual vamos passar comentar.

O rito Brasileiro além dos sinais convencionais possui também o sinal de obediência e o sinal rito. Como todo o sinal, os obreiros do rito Brasileiros só podem efetuar em pé, parados e com as mãos desocupadas, lembrando que sempre devem ser feitos com a mão direita e com os calcanhares juntos, mas vamos falar apenas deste último sinal do rito.

Como realizar o sinal do rito?

Este sinal foi criado para saudar e tem com ritualística, levar naturalmente a mão direita ao ombro esquerdo, depois ao outro ombro o da direita e após deixar cair naturalmente o braço à frente, formando esquadria, com a palma da mão para cima.

O que ele representa?

Ele é a garantia de amor e pedido de compreensão, além do apelo da fraternidade, deve ser apresentado entre colunas uma única vez e nas sessões de aprendiz, quando o venerável assim solicitar. O sinal identifica um Maçom do rito Brasileiro e ele vale como um convite à comunhão fraternal e como saudação que é dada a todos os irmãos.

Outra definição aceita a este movimento é que ele simboliza, pela pátria, pela ordem e pela fraternidade, que se olharmos as duas definições elas se complementam. Pelo o amor á pátria, pela compreensão da nossa ordem e finalmente pelo gesto fraternal da mão amiga esticada, simbolizando uma promessa e até um sinal de desculpa.

Irmãos, foi difícil achar maiores informações, mas é um tema ser explorado em data futura, quem sabe, já e um grau superior e com maiores conhecimentos, portanto era isto que tenho de informações pelo o momento.


Bibliografias e fontes de referencias:

  1. O rito Brasileiro de Carlos Simões, editora “A Gazeta Maçônica”.
  2. Ritual de aprendiz Maçom, segundo o sistema do rito Brasileiro de 2007, editora do Grande Oriente do Brasil.
  3. Wikipédia on line
  4. Site Brasil Maçom
  5. Diversos sites Maçônicos pela internet.



Eduardo Bandeira Lecey A.’.M.’.
Loja Arca da Aliança 2489
G.’.O.’.B.’.R.’.S.’.
Porto Alegre – RS
05/12/08


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares