Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 12 de maio de 2015

POR QUE SOU MAÇOM


Porque venero o Grande Arquiteto do Universo, a quem tudo eu devo.
Este um dos primeiros ensinamentos que aprendi em nossa ordem.

Pois não faço questão, a nossas origens e não distingo raça nem crença, mas sei que devo crer num ente supremo que a tudo vê e fiscaliza ele me concedeu também a consciência para eu me vigiar eternamente sendo testemunho de tudo que eu fizer. 
Estou aqui porque por que fui escolhido e aceito para ingressar na Ordem Maçônica, e hoje me sinto uma pessoa especial por dividir uma Loja de São João justa e perfeita com Irmãos livres e de bons costumes, que como eu foram escolhidos para iniciar na Maçonaria, onde renascemos sob um novo conceito de vida e aprendemos a lutar e condenar tudo que interfere no progresso do homem trabalhando com nossos utensílios nos faz refletir sobre a longa caminhada que nós todos os Aprendizes Maçons deveremos percorrer talhando a nossa própria Pedra Bruta no objetivo de torná-la cúbica, límpida, sem as impurezas trazidas do mundo profano.

Em todos os momentos de nossas vidas, estamos sempre diante do questionamento do que é certo ou errado, e é isso que diferencia nós maçons das outras pessoas, pois é dentro da Maçonaria que a verdadeira moral é ensinada e cobrada. 

Combater o despotismo, a ignorância, os preconceitos e os erros. É com isto que a Maçonaria nos mostra, que desde as épocas mais remotas, ensina a seus iniciados o aprimoramento espiritual e moral, pugnando pelos direitos dos homens e, pela justiça, pregando o amor fraterno, procurando a mais perfeita compreensão entre os homens. 

A Maçonaria é, antes de tudo, uma escola de aperfeiçoamento do indivíduo, onde os irmãos desenvolvem, e se tornam pessoas mais úteis à sociedade, para combater a ambição, o orgulho, o erro e os preconceitos, lutar contra os flagelos que atormentam a vida humana como, a ignorância, a mentira, o fanatismo e a superstição. 

Essas lutas nos acometem todos os dias, mas não devemos deixar dominar pela fraqueza do instinto humano, mas sim, progredir com todas as nossas forças. 

É dentro de uma Loja de São João, justa e perfeita, apoiada sob três grandes luzes, Sabedoria, Força e Beleza, que esses preceitos são renovados regularmente, para que todo o maçom entenda que é através do trabalho dentro de uma loja que se vê aprimorar suas virtudes durante o talhar de sua personalidade maçônica. 

Cada símbolo observado dentro da Loja serve de combustível indispensável para renovarmos nosso juramento feito quando saímos das trevas e renascemos sob a luz da ordem maçônica. 

Para praticar a retidão com igualdade social, nivelando todos os homens, não se deixando vencer pelos vícios que atormentam nossa caminhada.

No mundo profano, devemos entender que o universo é uma grande oficina, onde nós maçons devemos aplicar todos os ensinamentos.

Ensinamentos esses renovados a cada sessão da Loja, pois pregar a solidariedade a todos os irmãos, sem cometer injustiças e sob o manto da solidariedade, ou seja, sem pender para a amizade ou favorecimento ilícito isso nos tornará ainda mais maçons. 

Portanto, devemos nos manter atentos, vigilantes ao nosso trabalho, a nossas atitudes, para que possamos ser verdadeiros maçons, homens livres e de bons costumes. 

Livres, isentos, sem constrangimentos que nos possam prender.
De bons costumes, através de atitudes e preceitos éticos bem baseados em nossa personalidade. 

Que o Grande Arquiteto do Universo nos ilumine e conduza nossos trabalhos ainda mais justos e perfeitos.
Arnaldo de Oliveira Pinto A. ۫ .M. ۫ .


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares