Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 6 de outubro de 2015

MAÇONARIA – PERGUNTAS E RESPOSTAS QUE ESCLARECEM

O que é maçonaria?

É uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista.

É filosófica porque em seus atos e cerimônias tratam da essência, propriedades e efeitos das causas naturais. Investiga as leis da natureza e relaciona as primeiras bases da moral e da ética pura.

É filantrópica porque não está constituída para obter lucro pessoal de nenhuma espécie, senão, pelo contrário, suas arrecadações e recursos se destinam ao bem-estar do gênero humano, sem distinção de nacionalidade, sexo, religião ou raça. 

Procura conseguir a felicidade dos homens por meio da elevação espiritual e pela tranquilidade de consciência.

É progressista porque, partindo do princípio da imortalidade e da crença em um princípio criador regular e infinito, não se aferra a dogmas, prevenções ou superstições. E não põe nenhum obstáculo ao esforço dos seres humanos na busca da verdade e nem reconhece outro limite nessa busca senão a da razão com base na ciência.

Quais são seus princípios?

Seus princípios são a liberdade dos indivíduos e dos grupos humanos, sejam eles instituições, raças, nações; a igualdade de direitos e obrigações dos seres e grupos sem distinguir a religião, raça ou nacionalidade; a fraternidade de todos os homens, já que somos todos filhos do mesmo criador e, portanto, humanos e, como consequência, a fraternidade entre todas as nações.

Qual é seu objetivo?

Seu objetivo é a investigação da verdade, o exame da moral e prática das virtudes.

Qual é o lema?

Ciência - Justiça - Trabalho. Ciência para esclarecer os espíritos e elevá-los; Justiça para equilibrar e enaltecer as relações humanas; Trabalho por meio do qual os homens se dignificam e se tornam independentes economicamente. Em uma palavra, a maçonaria trabalha para o melhoramento intelectual, moral e social da humanidade.

A maçonaria é religiosa?

Sim, é religiosa, porque reconhece a existência de um único princípio criador, regulador, absoluto, supremo e infinito ao qual se dá o nome de Grande ou Supremo Arquiteto do Universo, porque é uma entidade espiritualista em contraposição ao predomínio do materialismo. Esses fatores, que são essenciais e indispensáveis para a interpretação verdadeiramente religiosa do universo, formam a base de sustentação e as grandes diretrizes de toda ideologia e atividade maçônica.

A maçonaria é uma religião?

Não. A maçonaria não é uma religião. É uma sociedade que tem por objetivo unir os homens entre si. União recíproca, no sentido mais amplo e elevado do termo. E esse seu esforço de união dos homens admite em seu seio pessoas de todos os credos religiosos sem nenhuma distinção.

Para ser maçom é necessário renunciar à religião a qual se pertence?

Não, porque a maçonaria abriga em seu seio homens de qualquer religião, desde que acreditem em um só criador, o Grande ou Supremo Arquiteto do Universo, que é DEUS. Geralmente existe essa crença entre os católicos, mas ilustres prelados têm pertencido à Ordem Maçônica, entre outros, o Cura Hidalgo, Paladino da Liberdade Mexicana; o padre Calvo, fundador da maçonaria na América Central; o Arcebispo da Venezuela, d. Ramon Ignácio Mendez; padre Diogo Antonio Feijó; cônego Luiz Vieira; Frei Caneca e muitos outros.

Quais outros homens ilustres foram maçons?

Filósofos como Voltaire, Goethe e Lessing; músicos como Beethoven, Haydin e Mozart; militares como Frederico, o Grande, Napoleão e Garibaldi; poetas como Byron, Lamartine e Hugo; escritores como Castellar, Mazzine e Espling.

Somente na Europa houve maçons livres?

Não. Houve também na América. Os libertadores da América foram todos maçons. Washington, nos Estados Unidos; Miranda, o pai da liberdade sul-americana; San Marttin e O’Higgins, na Argentina; Bolívar, no norte da América do Sul; Marti, em Cuba; Benito Juarez, no México; e o Imperador D. Pedro I, no Brasil.

Quais os nomes de destaque no Brasil que foram maçons?

D. Pedro I, José Bonifácio, Gonçalves Ledo, Luís Alves de Lima e Silva (o Duque de Caxias), Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Prudente de Morais, Campos Salles, Rodrigues Alves, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Washington Luiz, Rui Barbosa e muitos outros.

Por José Everaldo Andrade Souza

M.·.M.·. da  A.·. R.·. L.·. S.·. da Loja Elias Ocké – nº 1841. Or.·. de Ilhéus – Bahia.


Referência Bibliográfica: Mansur Neto, Elias. O que você precisa saber sobre maçonaria- 2 ed. - São Paulo: Universo dos Livros, 2009.


2 comentários:

  1. Boa noite conheci um maçom ... Ele diz que para se casar eu tenho que fazer um tipo de ritual antes para ser aceita .., estou preocupada se é verdade isto... Envolve eu se deitar com outro homem.
    Isso é verídico, tem este ritual ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta É NÃO!!!! Que droga de "maçom" é esse?

      Excluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares