Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

NEM TUDO É SEGREDO NA MAÇONARIA E A CURIOSIDADE É BEM-VINDA


Alec Mellor in Dicionário da Franco-Maçonaria e dos Franco-Maçons afirma que nunca faltarão concepções fantasiosas e até aberrantes do Segredo maçônico, alimentando tanto os detratores da Maçonaria quanto a credulidade humana.

A essa afirmativa podemos acrescentar que os próprios Maçons são os responsáveis pelas idéias errôneas sobre o Segredo maçônico.

Para muitos Maçons, tudo é segredo e quando são perguntados a respeito de um assunto trivial, respondem com um “isso é segredo”, seja por uma convicção errônea do que efetivamente é segredo, seja para encobrir seu desconhecimento sobre o assunto que lhe foi perguntado.

Segundo Alec Mellor, o Segredo da Maçonaria corresponde a duas distintas noções:

(1) Os Segredos (no plural), que dizem respeito aos sinais, palavras e toques pelos quais os Maçons se reconhecem e se “distinguem dos outros homens”; e
(2) O Segredo (no singular), que é um conceito totalmente filosófico e de conteúdo variável:

Para alguns, concebido como o estado de iluminação interior atingido na Iniciação e que a linguagem humana não saberia traduzir e, portanto, trair, visto que as palavras correspondem a conceitos ao passo que o pensamento iniciático eleva-se acima do pensamento conceitual.

Para outros, o Segredo não conduz a um conteúdo de idéias, mas é de ordem moral e não passa da ascese simbolizada pelo ritual e destinada a realizar o homem ideal. 

Ao contrário da habitual postura de desconfiança dos Maçons em relação à curiosidade que alguns manifestam a respeito de seus usos, costumes e ritos, entendemos que a curiosidade não é algo que deva ser criticada ou refreada.

A curiosidade deve isto sim, ser bem-vinda e até estimulada.

A curiosidade é uma virtude. Virtude daqueles que não se conformam em limitar o seu conhecimento ao trivial, dos que se interessam em ampliar os seus conhecimentos e os seus horizontes. “A curiosidade é a mãe de todas as invenções”.

Comumente o ingresso na Maçonaria é como um “salto no escuro”, pois a grande maioria dos candidatos só a conhece pelo que dela diz o público em geral. Desconhecem inteiramente seus princípios e propósitos.

Portanto, entendemos que informações básicas sobre a Maçonaria são necessárias para preencher essa lacuna, trazendo para a Ordem homens mais esclarecidos e conscientes da obra que irão empreender pelo resto de suas vidas.

Certamente apresentamos alguns conceitos ou temas desconhecidos até mesmo de iniciados, se bem que a grande maioria deles esteja contido em inúmeras publicações maçônicas, disponíveis para o público em qualquer livraria.

Portanto, aqui não se expõe ao público em geral nenhum “segredo” que já não tenha sido preteritamente revelado.

Apenas os Rituais utilizados pelas Potências maçônicas nacionais continuam sendo de leitura privativa dos Maçons, pois até mesmo os Rituais dos graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre, de autoria de Ragon (1781-1862), podem ser adquiridos por módica quantia nas livrarias.

Todavia, devemos advertir o não iniciado que a leitura pura e simples de qualquer obra maçônica, embora possa fazê-lo entender, pelo menos em parte, o simbolismo maçônico, sua efetiva compreensão só ocorrerá quando ele próprio for iniciado


 Irm.'. Almir Sant'Anna Cruz, M.'.I.'. da Loja Brasil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares