Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

MINHA ANÁLISE DA SITUAÇÃO ATUAL DA MAÇONARIA



Precisamos urgentemente de um:

PROJETO DE REINSERÇÃO SOCIAL DA MAÇONARIA

ANTECEDENTES HISTÓRICOS

Análise visando determinar como chegamos ao ponto em que estamos.
SITUAÇÃO ATUAL

NO INTERIOR

Maçonaria vibrante e atuante participa da política, faz beneficência, atua unida.
NAS GRANDES CIDADES

Cada loja é um pequeno universo, alienado dos problemas da cidade, devido à heterogeneidade do quadro.  Sendo provenientes dos quatro cantos da cidade, não encontram denominadores comuns para ação efetiva.  Isolamento das lojas. 

Entropia – a loja como refúgio e não como centro de discussão e ação.

INFLUÊNCIA DO RITO

Os ritos servem de pomo da discórdia entre os irmãos.  Alguns por sua alienação (maioria) facilitam a fuga à discussão e ação.

CAUSAS DO ISOLAMENTO

Perda de contato com os problemas da sociedade.

Atitude conformista e conformada dos irmãos que se refugiam no escurinho da loja, especializam-se em ritual e esquecem a missão da maçonaria.

Falta de contato entre os IIr.’.

MUDANÇA DE PARADIGMA

Inversão da postura de recrutamento.

A Maçonaria vai atrás dos homens de bons costumes para trazê-los para a Ordem.

Diminuição da importância do ritual e aumento da importância da participação social.

Discussão dos problemas sociais em loja.


PARTICIPAÇÃO NA SOCIEDADE

Trazer a liderança da sociedade para a Ordem.

Desenvolver lideranças internas.

PROJETOS CENTRALIZADOS


Definição do papel social em nível nacional.

Instituição de comissões em nível estadual para orientar as lojas em sua ação social.
Ação Coordenada.

SOLUÇÕES PROPOSTAS

Aumentar do número de irmãos por loja.

Implementar programa de incentivo visando dobrar o número de irmãos e ter lojas com um mínimo de 60 obreiros.

Buscar proativamente os candidatos líderes em associações e instituições.

Definir a liderança comunitária como pré-requisito obrigatório para o candidato.

Assumir uma posição de analisar a sociedade, localizar os líderes e trabalhar para envolvê-los e trazê-los para a ordem.

Efetuar modificações nos rituais, de modo a abrir espaço para discussão de problemas externos em loja.

Aliviar as restrições aos assuntos a serem discutidos e modificar a rigidez da Ordem do Dia. Adotar o sistema de Recreação para a ordem do dia, de modo a permitir que os assuntos sejam discutidos mais livremente.

Imprimir perfil comunitário às lojas.

Realizar um levantamento geográfico, definir jurisdições (quanto menores melhores)  e FUNDAR LOJAS naquelas diferentes jurisdições das cidades médias e grandes. 

Seriam lojas do Rito Moderno (o mais simples de todos) com reuniões mensais em um dos sábados do mês.

Pesquisar no cadastro e localizar a residência de cada irmão da jurisdição
Convidar os obreiros – SEM QUE ELES SEJAM OBRIGADOS A DEIXAR SUAS LOJAS-MÃES – a filiar-se àquelas lojas mensais onde seriam abordados assuntos ligados à comunidade dos obreiros e as providências no sentido de resolver os problemas, principalmente em nível governamental.

Implementar projetos específicos:

PROJETO 81 NÓS

VIZINHANÇA SOLIDÁRIA

PROJETO CORAÇÃO QUENTE

Campanhas pontuais (inverno, material escolar, mutirões de saúde e dentários, etc.) visando envolver os irmãos individualmente para que exercitem na prática o que dizem em loja.

PROJETOS INDIVIDUAIS DAS LOJAS

Projeto Conseg

Em nível nacional, uma comissão define  e em nível estadual outra comissão coordena a participação sistemática de irmãos nos Consegs, sempre visando ocupar os cargos de direção.

José Antonio Filardo M .´. I .´.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares