Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quarta-feira, 18 de junho de 2014

CONDUTA E DEVERES DO MAÇOM DOS GRAUS SUPERIORES DO RITO BRASILEIRO PERANTE A FAMÍLIA E A SOCIEDADE


         Muitos dos presentes, nesta noite, estão tendo hoje seu primeiro contato com a Maçonaria, estão pela primeira vez no interior de um Templo Maçônico... Para todos vocês, que já estiveram aqui, ou que nos visitam pela primeira vez, como dever de anfitriões, queremos nos apresentar, resumindo em poucas palavras, o que é a Maçonaria, e qual o papel de um maçom dos Altos Graus do Rito Brasileiro, o rito que praticamos aqui, na sociedade e na família.

 Inicialmente, rito é um conjunto de normas e regras com o qual se realiza uma sessão maçônica. (Falar sobre rito em analogia a um campeonato de futebol e os times)  A Maçonaria é uma instituição Filosófica, Filantrópica, Educativa e Progressista.

           Filosófica: porque em seus atos e cerimônias, trata da essência, das causas naturais, investiga as Leis da natureza, com bases na moral na ética. Não abrigamos conclusões absolutas, obrigatórias ou estereotipadas.

           Filantrópica: porque procura conseguir a felicidade dos homens por meio da elevação espiritual e pela prática da caridade... Onde há uma lágrima, a maçonaria enxuga; onde há um órfão, a maçonaria ampara, onde há o bem, ela pratica.

          Progressista e Educativa: porque não crê em dogmas, combate a ignorância, o fanatismo e a superstição. Seu lema é Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Incentiva a pesquisa e o estudo de sua doutrina pelos seus membros, além de fomentar seu aprimoramento intelectual em qualquer área do conhecimento humano.

Maçonaria, meus amigos, não é religião, pois admitimos em nossos quadros pessoas de todos os credos religiosos, sem nenhuma distinção. Pregando a tolerância, porque sabemos desculpar, e fazendo do perdão uma lei.  

Maçonaria é sim, religiosa, no sentido mais puro e profundo desta palavra; do latim religare, ligar, unir. Reconhecemos a existência de um único princípio Criador, absoluto, supremo e infinito, ao qual damos o nome de Supremo Arquiteto do Universo, que é Deus.

A Maçonaria em seus quadros abrigou nomes do porte de Voltaire, Beethoven, Mozart, Napoleão, Garibaldi, Victor Hugo, Leon Denis, Mazzini, Duque de Caxias, Marechal Deodoro da Fonseca, Rui Barbosa, José Bonifácio Andrade e Silva, François Holande, atual presidente da França, e tantos outros.

Afirmo em alto em bom som, que a Maçonaria não é uma sociedade secreta, pois tem endereço certo, personalidade jurídica registrada em cartórios, recolhe taxas e impostos. É oficialmente reconhecida como uma Entidade de Utilidade Pública pelos governos municipais, estaduais e federais.

Somos uma sociedade iniciática, em que se trabalha pelo melhoramento intelectual, moral, espiritual e social de toda a humanidade.
Um maçom do Rito Brasileiro, o nosso rito, deve ser educado, participativo, verdadeiro, possuir espírito público.

Cultivamos e incentivamos o civismo em cada Pátria. Como princípios fundamentais, devemos acatar as leis vigentes no país, amar a  nossa Pátria, acreditamos em Deus, respeitamos e honramos, incondicionalmente nossa família, dedicarmos a prática da sociedade humana, da justiça e da caridade.

A maçonaria não poderá nunca ser causa de discórdia, conflitos e descontentamento no seio familiar. Ela nos ensina moralmente a corrigir irregularidades e colocar o homem em um nível adequado, para que ele, mediante um procedimento sereno, possa, na escola da disciplina, aprender a viver satisfeito.

Nos Altos Graus do Rito Brasileiro, aprendemos dominar a ambição, abater a inveja, moderar a ira e estimular as boas disposições, sob uma ordem bela e disciplinada.

Na Maçonaria Universal, e no Rito Brasileiro, obtém-se a possibilidade de aprimorar-se espiritualmente, instruir-se e disciplinar-se em um ambiente fraterno entre homens que se tratam por irmãos e que efetivamente constituem uma irmandade.

Momentos tão importantes como este, uma reunião pública, que ocorre em poucas lojas, e apenas uma ou duas vezes por ano, são ideais para desmistificar as ações traiçoeiras das igrejas e o absurdo conceito, difundido historicamente, inclusive, hoje na era digital, em redes sociais e toda internet, de que somos uma sociedade conspiratória e marginalizada, como a máfia.

Não atacamos nenhuma religião, não blasfemamos, não apedrejamos nenhum símbolo religioso, não cometemos nenhum ato de sacrilégio e jamais pregamos o ateísmo ou ofensas ao Criador.

A esta altura pode então surgir uma pergunta entre nós: A Maçonaria é uma sociedade perfeita?

Respondo-lhes sem qualquer dúvida: sim. Embora seus integrantes não o sejam. Somos humanos e falíveis, somos simplesmente homens bem intencionados, buscando a verdade e a perfeição. No improvável dia em que o Maçom atinja a perfeição, ele poderá tranquilamente abandonar a Maçonaria, pois ela nada mais terá a lhe oferecer.

Resumindo todas as ideias anteriormente emitidas, poderemos a firmar que a Maçonaria e os Altos Graus do Rito Brasileiro, constituem um fenômeno natural tanto na vida intelectual quanto da existência moral, pois esta e aquela se alimentam por essa elevação do pensamento que nos arranca por momentos, de nossa preocupações do trabalho profissional e das contingências materiais por onde rasteja o obscuro instinto de que se tecem as nossas paixões subalternas.

O Rito Brasileiro preconiza em cada país e em cada povo o seu caráter nacional, pela natural lei de adaptação que se exerce em todos os fenômenos da existência individual e social, busca, entretanto, sua unidade no fato de que todos os membros da ordem contribuem com seu esforço comum, para imprimir-lhes as ideias de fraternidade no pensamento da manutenção da paz e do amor entre os homens.

Esta é a Maçonaria, este é o Rito Brasileiro em seus Altos Graus. Muito obrigado pela presença de todos que sem dúvida, conferiram um brilho especial a esta sessão. Que o SADU, o nosso Deus abençoe a todos vocês, e suas famílias.

Muito Obrigado.

Marco Aurélio Moreira Vieira - Aterzata do IL.: Subl.:Cap.: Caminho Novo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares