Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 24 de maio de 2016

PELA ORDEM? OU QUESTÃO DE ORDEM?


Meus Irmãos vamos revisar algumas dicas:

Muitas vezes ouvimos em Loja um obreiro pedir a palavra diretamente ao Venerável Mestre, levantando-se e dizendo “pela ordem!” ou então “questão de ordem!”, principalmente quando a “palavra” está correndo nas Colunas.

Com esse pedido o Obreiro quer alertar que a ordem dos Trabalhos não está adequada, ou algo foi suprimido ou algo não está correto. Pode ser feito em qualquer período da Sessão.

Uma “questão de ordem” sobrepõe-se a qualquer outro pedido de palavra e quem a pediu só poderá falar, especificamente, sobre a alegada alteração da ordem. Cumpre esclarecer, subsidiariamente, que muitos Irmãos pedem a palavra “pela ordem”, sem saber o que estão fazendo, havendo muitos, inclusive, que acham que “pela ordem!” é pela “Ordem Maçônica” o que é um erro crasso, vide (Mestre José Castellani).

E aí falam sobre assuntos (na maioria das vezes demoradamente) que não tem nada a ver com o que está ocorrendo no momento.

Esclarecendo, sabemos que a “palavra” é concedida, primeiramente na Coluna do Sul, deveria ser: 

Chanceler para falar das efemérides (datas de aniversários) - percentual de presentes em Loja, uma breve alusão à data comemorativa - Menos dia da bandeira (kkkk), brincadeira - depois visitantes das colunas, oficiais das colunas.

Ai sim o 2º Vigilante com um toque breve do malhete, diz "V.'.M.'. voz peço a palavra - todos falam de pé e a ordem, só o chefe da coluna fala sentado, pois ele é uma das três luzes da Loja. 

Ai depois na do Norte, tesoureiro, visitantes, e por final o 1º Vigilante  com as mesmas prerrogativas do Ir. 2º Vig.

Finalmente, no Oriente.  A ordem segue 1º Secretário, Irmãos mestres visitantes com assentos no Oriente, Orador "falará como Irmão do quadro" - AUTORIDADES com assento à mesa do V.'.M.'., e por fim o Venerável Mestre.

Obs. Delegado, Deputado, Grandes Secretários, Juiz, etc. falam antes e assinam livro de presença antes também do V.'.M.'.

Somente o Grão-Mestre e seu Adj.'. falam e assinam o livro por último. E lógico o Orador quando dá as conclusões - fala o valor do Tronco - SAÚDA OS VISITANTES E AUTORIDADES PRESENTES - isto é prerrogativa do ORADOR. 

O V.'.M.'. pode fazê-lo como voto de cordialidade. 

A palavra só volta às Colunas para um novo giro quando o pedido for feito por um dos Vigilantes e deferido pelo Venerável Mestre. 

Sabemos, também, que o Obreiro não pode mudar de Coluna para poder falar duas vezes Isto é feito, principalmente, pelo Mestre de Cerimônias, pela facilidade de se locomover no Templo. Isso é totalmente anti-ritualístico e já presenciei essa “esperteza maçônica” muitas vezes em diversas Lojas.

Finalizando, acrescento que o pedido “pela ordem!” não é exclusividade da Maçonaria e existe em qualquer Instituição, ou até mesmo em reuniões de Condomínio, por exemplo, onde a existe uma determinada ordem para apresentação dos assuntos a serem discutidos.

(As informações foram extraídas de diversos trabalhos do Mestre José Castellani – Ed. Trolha).


Um comentário:

  1. Parabéns! Trabalho extremamente útil e esclarecedor.
    Hildebrando Alves de Oliveira
    hildebrandoalbertins@globo.com

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares