Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quinta-feira, 14 de junho de 2012

A BEM DA ORDEM



A Maçonaria bate-se por valores vivenciados e partilhados na sociedade contemporânea, ao lado de outras instituições religiosas, profanas ou espirituais. Existe uma crise geral de valores que perpassa toda a sociedade portuguesa e que se reflete em vários aspectos: um aumento geral da criminalidade e da prática da violência; o colapso no sucesso escolar das novas gerações; a mediocratização da imagem da Justiça e das Magistraturas; a perda da autoridade do Estado e dos seus instrumentos – as Forças Armadas, as Polícias, os Serviços de Informação, os departamentos da Administração Pública; a prevalência da ideia que tudo se obtém sem esforço, sem dedicação, sem responsabilidade.

Instalou-se um ambiente geral de desistência, em que nada se pode fazer para minorar e inverter esta situação. Multiplicam-se, por outro lado, os bodes expiatórios que passam a serem os destinatários do ódio e da sede de vingança. Depois de algum tempo de recato a Maçonaria e outras organizações discretas tornaram-se o alvo preferido das calúnias, das histórias inventadas, das manobras de desinformação que espicaçam a curiosidade e a maledicência das grandes massas, com a pretensa justificação da necessidade de informar e reforçar a transparência.

Os jornais e as mídias sensacionalistas tomaram a dianteira deste verdadeiro ataque à Ordem Tradicional, numa dimensão não muito longínqua do que fizeram a Inquisição e as forças políticas absolutistas, em tempos idos. Agenciaram-se jornalistas e escrevinhadores de histórias cuja função é vilipendiar a Maçonaria e os Maçons, ligando mentiras a fatos dispersos para satisfazer o prazer irracional da multidão por arenas e sangue.

Cabe à Augusta Ordem estar vigilante e separar o Trigo do Joio, fazendo uma serena gestão das suas intervenções na sociedade profana, mas expressando os seus pontos de vista, com coragem e sem temor, nas temáticas que têm a ver com a sociedade, a cultura, a história e os objetivos de progresso, modernidade e justiça que fazem a nossa história nos quase trezentos anos de vida da Maçonaria Especulativa. 

Uma Ordem silenciada é uma Ordem sem expressão e sem relevância. É nestes momentos que a coragem dos maçons se revela.

Gama    
Posted by  Luz do Oriente  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares