Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O LIVRO DA LEI


Para iniciarmos esta peça de arquitetura sobre a definição de “Livro da Lei”, teremos que observar os primórdios da Maçonaria Universal, procurando em seus Landmarks a definição proposta pelo os nossos preceptores.

Os Landmarks publicados por Albert Galletim Mackey em 1858 citam os 25 marcos, que são as fronteiras que não podem ser ultrapassadas e sempre obedecidas pelos Maçons. Citamos alguns preceitos nos parágrafos abaixo:

  • XIX - A crença no SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO é um dos mais importantes Landmarks da Ordem. A negação dessa crença é impedimento absoluto e irremovível para a Iniciação.
  • XX - Subsidiariamente à crença em um ENTE SUPREMO, é exigida, para a Iniciação, a crença numa vida futura.
  • XXI - Em Loja, é indispensável à presença, no Altar, de um LIVRO DA LEI, no qual se supõe, conforme a crença, estar contida a vontade do Supremo Arquiteto do Universo. Não cuidando a Maçonaria de intervir nas peculiaridades da fé religiosa dos seus membros, o "Livro da Lei" pode variar conforme o credo. Exige, por isso, este Landmarks que um "Livro da Lei" seja par indispensável das alfaias de uma Loja Maçônica.
  • XXII - Todos os Maçons são absolutamente iguais dentro da Loja, sem distinção de prerrogativas profanas, de privilégios que a sociedade confere. A Maçonaria a todos nivela nas reuniões maçônicas.
No ritual dos M.’.A.’.L.’.A.’.do G.’.O.’.B.’., no grau de aprendiz do rito Brasileiro, na sua 1ª parte, na qual esta descrevendo o templo, a loja e o traje, cita em sua página de nº. 20, no parágrafo de nº. 20 onde ocorre a descrição do altar dos compromissos, a presença do Livro da lei da seguinte forma:

”... uma mesa triangular adornada com toalha bordô, com franjas douradas, sobre a qual se encontram o Livro da lei, que é a Bíblia, o esq.’. e o comp.’. este aberto em 45º, a espada flamejante e três castiçais.” 
  
Meus IIr.’., vamos observar que nos nossos Landmarks não é citado a palavra bíblia e sim Livro da Lei, que pode variar de acordo com o credo dos membros ativos do quadro, a única restrição é que o volume deve conter, realmente, as Sagradas Escrituras de uma religião conhecida, e fazer referência à Deus, o S.’.A.’.D.’.U.’.

Todavia nos dias de hoje, devemos pensar porque a L.’.A.’.A.’. e o rito Brasileiro adotam a Biblia como livro da lei. Talvez porque em nosso País a maioria das Lojas Macônicas possuem a preponderância de filiados Cristã e a Biblia ser o livro mas conhecido e vendido no mundo inteiro.

 Em nossa L.’. coexistem IIr.’. de diferentes crenças, portanto deveríam estar disposto também os seus respectivos Livro da Lei. Lembrando assim a todos os presentes que o S.’.A.’.D.’.U.’., se faz presente independentemente do modo que os nossos IIr.’., o percebam e o adorem.

Como padronizarmos um Livro da lei que satisfaça a todos, talvez uma alternativa seria instituirmos a abertura do Livro da Lei Moral Maçonica ou seja a constituição de Anderson de 1723. E deixarmos os demais Livros da lei, de cada um Maçons do quadro da loja ao seu lado, sendo abertos na ocasiões de um juramento. Visto que cada Maçom tem que jurar sobre o livro da sua lei a qual ele tem como norte de sua vida.

Uma outra alternativa, seria utilizarmos o Pentateuco, ou seja os cincos primeiros livros da Biblia que são: Genesis, Exodus, Números, Levítico e Deuteronômio, que para o Judeus chamam de Torá, que foi revelado diretamente por Deus a Moisés, mas também faz parte do Alcorão, que foi revelado pelo anjo Gabriel a Maomé e por fim faz parte da Biblia católica. Isto visto que as três maiores religiões Monoteitas do mundo, que acreditam em uma vida após a morte a utilizam.

Lembrando que fica claro que no Torá, Deus das as leis para serem cumpridas e Jesus confirma esta passagem em Mateus, corrobarada pelo Corão na 3ª Surata em seu versículo 50. Pergunto aos meus IIr.’. aqui presente, se para nós nas nossas sessões normais, se já seria o suficiente que cada Ir.’. adentrarem ao templo com a sua religiosidade apenas dentro do seu coração e seus livros estejam ali no altar exposto.
  
Voltando ao tema sobre a abertura do Livro da lei, salientamos que no Brasil, todas as Lojas usavam o Evangelho de São João até 1952, quando as Grandes Lojas introduziram o Salmo 133. A decisão para a introdução da leitura do Salmo 133 no Brasil foi tomada na 1ª Mesa Redonda das Grandes Lojas, realizada no Rio de Janeiro em junho de 1952 E.’.V.’., sob o patrocínio da Grande Loja do Rio de Janeiro. Ao longo da década de 1950-60 a leitura deste Salmo também foi adotada nas Lojas do R.’.E.’.A.’.A.’., federadas ao Grande Oriente do Brasil.

A título de curiosidade, a Bíblia contém aproximadamente: 3.560.480 letras; 1.176 capítulos; 31. 178 versículos, mas para nós Maçons menos de 40 letras nos fornecem o nosso rumo, ou seja, a primeira linha do salmo 133 que passamos a relembramos lendo a seguir o parágrafo por completo.

" Oh! Quão bom e suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba de Aarão e desce para a gola de suas vestes. É como o orvalho do Hermon, que desce sobre os montes de Sião. Ali ordena o Senhor a sua bênção e a vida para sempre".

Para nós Iir.’., o salmo 133, lido durante a cerimônia da abertura do livro lei e conhecido por todos nós, demonstra a filosofia maior da Maçonaria. Nele estão contidas a trilogia liberdade, igualdade e fraternidade.

Para finalizarmos lembramos que a Maçonaria é uma sociedade dita filantrópica, fraternal e discreta, que seus membros acreditam, em um ser supremo o S.’.A.’.D.’.U.’. e desde os seus primordios, vem absorvendo fontes das mais diversas religões entre elas, a Egípicias, Cananitas, Babilônicas, Gregas, Judaícas, Cristã, Espírita, Rosacruz e até dos conceitos hoje chamados de nova era, entre outras.

Portanto, devemos hoje avaliar se em nossa loja, estamos tendo o respeito e verificar se estamos oprimindo ou prejudicando algum Ir.’., fazendo o mesmo jurar sobre um Livro da lei que não é a sua inspiração de vida e não o utiliza como referencia e modelo a ser seguido na sua vida.

Se em nosso templo há apenas Católicos devemos colocar a Biblia, mas se por outro lado existe uma diversidade de crenças, devemos respeitar a todos e colocar os demais livros também em um altar, pois são os livros sagrados dos nossos Iir.’. de loja.
  
Bibliografias e fontes de referencias:

  1. Ritual de aprendiz Maçom, segundo o sistema do rito Brasileiro de 2007, editora do Grande Oriente do Brasil.
  2. A Constituição de Anderson de 1723.
  3. Landemarks, de Luis Miranda Mc Nally, de 1999
  4. Wikipédia on line
  5. Site Brasil Maçom
  6. Arquivos dos XXI dos Landmarks de Albert Galletin Mackey
  7. O livro da lei no Rito Moderno trabalho conjunto da A.’.R.’.L.’.S.’. Ordem e Trabalho nº. 0787 do G.’.O.’.B.’.S.’.C.’.
  8. Regulamento geral da federação do G.’.O.’.B.’. de 2003.
  9. Constituição do G.’.O.’.B.’. de 2001
10. Diversos sites Maçônicos pela internet

Abreviaturas utilizadas:

  • G.’.O.’.B.’.R.’.S.’., Grande Oriente do Brasil, Rio Grande do Sul
  • A.’.R.’.L.’.S.’., Augusta e Responsável Loja Simbólica
  • Ir.’., Irmão
  • A.’.M.’., Aprendiz Maçom
  • C.’.I.’.M.’., Cadastro de Identificação Maçônica
  • E.’.V.’., Era Vulgar
  •  “Visita Interiorem Terrae Rectificandoque Invenies Occultum Lapidem”, ou seja, Visita o interior da Terra rectificando e encontraras a pedra oculta.
  • IIR.’., Irmãos
  • V.’.L.’., Verdadeira da luz
  • M.’.A.’L.’.A.’., Maçons antigos livres e aceito
  • Esq.’.. Esquadro
  • Comp.’., Compasso
  • R.’.E.’.A.’.A.’., Rito Escocês Antigo e Aceito
  • S.’.A.’.D.’.U.’., Supremo Arquiteto Do Universo


Eduardo Bandeira Lecey A.’.M.’.
Loja Arca da Aliança 2489 - G.’.O.’.B.’.R.’.S.’.
Porto Alegre – RS
VII/5769 Anno Mundi da V.’.L.’
13.02.09



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares