Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 1 de setembro de 2015

A RAZÃO DO SOIS MAÇOM?



Como se sabe, existem na maçonaria algumas formas de identificação e de reconhecimento que às vezes, apenas servem para tais finalidades, quando, no seu sentido abrangente, poderiam representar muito mais.
Quando um maçom quer saber se outro indivíduo também o é, ao invés do sinal ou do toque convencionais, usa a seguinte pergunta na segunda pessoa do plural: S.´.M.`.?
Como aquele que é assim interpelado já tenha passado pelas provas de uma iniciação maçônica e, tenha realmente visto a luz, sua resposta invariavelmente será: M.`.I.`.C.`.T.`.M.`.R..´.
Aqui é que surge a nossa grande dúvida, porque estamos querendo saber não somente se os irmãos o reconhecem.´. e sim, se ele é realmente um verdadeiro maçom. Uma coisa é o irmão reconhecê-lo como maçom de direito; outra coisa é reconhecê-lo de fato e de direito.`.
O que seria um maçom de direito ou um maçom de fato e de direito? No primeiro caso, basta que seja iniciado e mantenha atualizadas suas obrigações legais para com a sua Loja. No segundo caso, além de também estar de acordo com as exigências anteriores, ele terá que congregar inúmeros outros requisitos.
No nosso modesto entendimento, não basta ser maçom para os outros, como uma vitrine, ser visto na sociedade e por ela como mais um membro da Maçonaria e sim, ser possuidor de todos aqueles requisitos morais e espirituais, relegando até para planos inferiores, as necessidades materiais.
O maçom tem uma enorme responsabilidade quando responde M.`.I.`.C.`.T.`.M.`.R.`. Será que os irmãos o reconhecem realmente ou será que somente fazem uso de uma resposta óbvia utilizada no meio maçom? Será que muitos daqueles irmãos que você diz reconhecerem-no como tal, não gostariam de corrigir as suas respostas e dizerem: ”seus irmãos sentem-se envergonhados por assim reconhecê-lo”.
Muitas vezes eles não o fazem por questões outras e isso, a nosso ver é prejudicial à Maçonaria, porque é nela e por meio dela que procuramos a verdade no seu mais amplo sentido ético e filosófico.
Poderiam nos perguntar… o que é ser um verdadeiro maçom?
Apesar de não se ter uma receita para isto e também, serem certos valores discutíveis, poderíamos responder a tal pergunta com algumas outras, como por exemplo.. Sois bom filho? Sois bom pai e bom chefe de família? Sois um bom esposo? Respeitais os vossos filhos e vossa esposa como gostaríeis de serdes respeitado? Ajudais aos outros de forma desinteressada e procurais os vossos irmãos maçons no infortúnio? Alguma vez, fizestes alguma coisa para minimizar o sofrimento de uma viúva ou de um órfão? Procurais realmente, cavar masmorras ao vício?
Será que diante de uma linda mulher ou mesmo pelo fato de terdes uma oportunidade para uma aventura, ainda que discreta aos olhos dos outros, seríeis um verdadeiro maçom ou faríeis como aquele que certa vez nos disse? “Aqui eu não engano a minha esposa, este lugar é muito pequeno e todos poderiam ficar sabendo. Eu levo a outra para Belo Horizonte, para Juiz de Fora ou para o Rio de Janeiro”.
Será que este pseudo-maçom teria a capacidade de ir a Belo Horizonte ou a qualquer outro lugar, satisfazer o seu e o desejo da outra e lá também deixar a sua consciência? Achamos impossível, pois, ainda que isto para muitos não tenha sentido, a consciência é um duro e muitas vezes implacável juiz de nós mesmos; ela em alguns casos chega a doer uma dor tão profunda que nenhum remédio poderá a medicina jamais oferecer para minorá-la.
Assim, meus caríssimos irmãos, fizemos este apanhado de palavras que poderão ou não vos atingir. Porém, ainda que não tenhais sido atingido, reflitais sobre vossos atos. Não estamos aqui querendo julgar irmãos. O que na verdade gostaríamos de ouvir quando perguntarmos a alguém se S.`. M.`. é que nos respondesse: M.`.I.`.C.`.T.`.M.`.R.`.   porque sou um verdadeiro maçom e não apenas como tal…
Meus estimados irmãos, a Maçonaria em quase tudo, nas suas frases, nos seus emblemas, símbolos e alegorias sempre estará nos conclamando à reflexão. Reflitamos e sejamos um símbolo vivo dessa Ordem que nos dá força para enfrentar um mundo às vezes, confuso e conturbado, onde os verdadeiros valores estão sendo a todo o momento questionados e colocados em dúvida.
Se quisermos uma força atuante, uma Maçonaria vibrante em todos os sentidos, que procuremos ser, encontrar e conviver com verdadeiros maçons.

Autor desconhecido.

Um comentário:

  1. Ola , gostei muito da pagina , a partir de agora aproveitarei um pouco mais de tão grande informações . Obrigado André Barreira , andreprattis@hotmail.com

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares