Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quinta-feira, 16 de julho de 2015

A ABÓBADA É UMA REDOMA


Quão forte é chegar e sentir-se protegido, acolhido, abraçado e envolvido por algo que parece tão somente um quadro, um retrato, um adorno, mas, que, na verdade, representa um conjunto de símbolos e sentimentos que o tornam vivo e com uma imensa capacidade de emocionar. 

A Acácia, capaz de servir de ninho a dezenas de milhares de homens fortes, tantas vezes poderosos, grandiosos na visão de mundo, na generosidade enquanto irmãos, determinados na luta pelas liberdades, solidários no exercício da fraternidade, firmes e humildes para desejarem a igualdade como norte, torna-se uma singela flor a exalar seu perfume sutil , que nos inebria, sossega e nos apaziguam os dias, mas que respeita o limite da grandiosidade que se abre aos olhos de todos.

A Oficina, na qual entramos para sermos acolhidos, onde encontramos outros trabalhadores que, como nós, colocamos a própria vida na defesa de outras vidas, das vidas que nos cercam.

Homens de bem, a serviço do bem. A Oficina que a todos reúne igualmente à Acácia se enrijece e permanece estática, diante da misteriosa grandeza que surge de repente aos nossos olhos, sobre nossas cabeças.

Quão forte é chegar e sentir-se protegido, acolhido, abraçado e envolvido por algo que parece tão somente um quadro, um retrato, um adorno, mas, que, na verdade, representa um conjunto de símbolos e sentimentos que o tornam vivo e com uma imensa capacidade de emocionar.

Acácias, Oficinas, Operários, Pedras, todos param diante da imperiosa beleza da abóbada que nos transporta ao firmamento, que nos deixa mais próximo do Grande Arquiteto. Na verdade, a abóboda é uma redoma, que nos protegem que nos envolve ao se mostrar como um enorme Ser a tragar nossas emoções.

E ficamos assim, extasiados, penetrando em seus mistérios astrais, em busca das verdades e do aperfeiçoamento que existe no firmamento, diante de uma força imensurável que se debruça sobre cada um dos irmãos.

Liberdade! Liberdade! Abre as asas sobre nós!

Texto de Antonino Oliveira Júnior pertencente aos quadros da
ARGBCLS ALVORADA DA PAZ Nº 10 OR.: DO CABO-PE



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares