Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 17 de abril de 2012

SESSÕES JUSTAS E PERFEITAS



Os Irmãos sempre entram no Templo com pensamentos positivos e com o intuito de renovarem suas energias absorvendo os fluidos positivos que uma sessão maçônica deve produzir. Podemos sentir sempre no inicio das sessões que o ambiente é agradável, muito tranquilo, e o desejável é que à medida que a Sessão transcorra essa harmonia aumente e vá se transformando em energias que fortificam a corrente positiva, gerando mais e mais fluidos positivos os quais recarregarão nossas baterias para mais uma semana de lutas e disputas no mundo profano.

Mas isso não acontece sempre. Algumas vezes essa corrente positiva que gera harmonia é quebrada, muitas vezes pelos irmãos mais evoluídos, esclarecidos e que pensam serem dotados de uma oratória muito eloquente. Então fluidos negativos começam a se formar e acabam dominando o ambiente.

Por quê?

Porque assuntos que poderiam ser expostos em poucos minutos com palavras simples e ao alcance da compreensão de todos, são estendidos por um tempo interminável, falam mais do que o necessário, e com isso prolongam desnecessariamente a reunião.

Alguns não perdoam nem as menores falhas de outros Irmãos e com isso humilham com observações inoportunas e passadas algumas vezes de forma até agressiva, outras vezes demonstram sua reprovação com expressões faciais que ferem mais do que as palavras. Qualquer desses casos quebra a corrente positiva, a reunião deixa de ser agradável, emanam fluidos negativos que se multiplicam e rapidamente atingem a todos. Paira uma ansiedade para que a Sessão termine logo.

Não existe um tempo especifico para a duração de uma Sessão Maçônica, já que dependendo dos assuntos a ser tratada, ela poderá durar mais ou menos tempo. 

Qualquer limitação do tempo de duração das Sessões seria medida arbitraria, pois cercearia a liberdade dos Irmãos.

Cada um e que deve ter discernimento lembrando-se sempre que são condenáveis aquelas apresentações demoradas ou repetitivas, Irmãos que pedem a palavra em todas as oportunidades para repetir o que já foi dito por outros, muitas vezes com apartes indisciplinados que não são permitidos por nossos rituais.

Quando a reunião é realizada com disciplina, sem oratórias prolixas, o ambiente agradável permanece até o final e saímos renovados, com as baterias completamente recarregadas, tivemos uma reunião realmente "Justa e Perfeita" e podemos ver isso claramente no semblante de cada Irmão.

Nossas Sessões precisam ser Justas e Perfeitas

Serão Justas quando obedecerem rigorosamente ao Ritual.

Serão Perfeitas quando foram respeitadas as seguintes regras:

Quando fizermos uso da palavra, que seja o mais breve possível, nunca repetitivo.

Quando a Sessão já estiver atrasada, antes de fazermos uso da palavra, analisarmos se o assunto é urgente ou se poderá esperar pela próxima Sessão.

Não tratarmos em Loja, assuntos que podemos tratar na sala dos PP:.PP:., durante o cafezinho.

Só fazermos uso da palavra quando esta nos for concedida pelo Venerável através dos Vigilantes ou diretamente quando o Irmão estiver no Oriente.

Ninguém pode fazer apartes quando um Irmão estiver com a palavra, caso não concorde com o que esta sendo exposto, espere para fazer a contestação no momento oportuno, dessa maneira nunca teremos as desagradáveis polemicas em Loja. Se a palavra já tiver passado por sua Coluna, peça ao seu Vigilante e este pedirá ao Venerável que poderá retorná-la as Colunas, se julgar conveniente.

O tempo de estudos, salvo exceções necessárias permitidas pelo Venerável Mestre, deve ser breve, em torno de 15 minutos.

Quem fala pela Loja para cumprimentar visitantes, elogiar ou contestar trabalhos e apresentações de palestras, cumprimentar algum Irmão por qualquer fato ou motivo é somente o Irmão Orador em suas Palavras Finais e como guarda da lei, tem também a obrigação de considerar se os trabalhos transcorreram de forma Justa e Perfeita, e deve se limitar a isso.

Outras apresentações, por mais interessantes ou curiosas que possam ser, devem ser apresentadas no Tempo de Estudos ou na Palavra a Bem da Ordem em Geral e Quadro em Particular.

Lembremo-nos sempre que falar bem não é falar muito nem falar sempre, falar bem é conseguir traduzir nossas ideias em um mínimo de palavras, falar muito e falar sempre são geralmente efeito de algum complexo.

E segundo James Russel Lowell, "Aqueles que nada têm a dizer, geralmente conseguem levar um tempo enorme para fazê-lo".

Contribuição do Ir:.Helio P. Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares