Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 23 de junho de 2015

QUANDO POSSO SER INICIADO?


A porta é aberta ao homem que nela bate.
“Batei e abrir-se-vos-á”
Indagações do Candidato:

Qual o direito que competirá aos adeptos da Maçonaria?

O direito de servir sem exigências pra que possa aceitar os outros como são, mesmo que isso lhe pareça a tarefa mais árdua, a viagem mais penosa ou a taça mais amarga e que sua palavra seja sempre proferida para o bem da Humanidade.
- E o programa da organização?
Permanecerá nos ensinamentos novos do amor, trabalho, esperança, concórdia e perdão. No apreço à democracia, no amor pelo país, na compaixão pelo povo que trabalha de sol a sol e não tem hospital, não tem escola, não tem nada.
- Com quem a Ordem conta para sua sustentação?
Acima de tudo com o Grande Arquiteto do Universo, o Pai Eterno e, na estrada comum, com a nossa própria força.
- Quem retém o maior cargo?
Aquele que melhor servir.
- Que objetivo fundamental tem a Maçonaria?
O mundo regenerado, enobrecido e a felicidade para todas as criaturas, mesmo sabendo que será muito difícil.
- De quantos obreiros seguros a Instituição dispõe para essa obra?
Dos que puderem compreendê-la e quiserem ajudá-la.
- Mas não existem meios de constranger os seguidores à colaboração ativa?
Na Ordem Maçônica não há ação de impor, estabelecer, obrigar, exigir.
- Quantos filósofos, sacerdotes ou políticos são Maçons ?
A condição transitória não interessa e a qualidade permanece acima da quantidade.
A missão maçônica abrange quantos países?
Todas as nações, excetuando aquelas que privem seu povo da liberdade de consciência, restrinjam os direitos e a dignidade da pessoa humana.
- Senhor pode me esclarecer quando posso ser Iniciado na Maçonaria?
Quando a inveja, o ciúme, o despeito e a cólera não mais lhe perturbe, aprenderá que ainda não desalojou tais monstros de sua alma. Busque-a quando estiver disposto a cooperar.
Quando não mais sinta a necessidade de perdoar, porque ama seus semelhantes.
Quando puder orar pelos adversários gratuitos do caminho, convencido de que não são maus, e sim ignorantes e incapazes.
Quando se necessário socorre os ingratos, lembrando que o fruto verde não pode oferecer o sabor daquele que amadurece a seu tempo.
Quando sua palavra jamais condene, seus pés não caminhem em vão, seus ouvidos mantenham-se atentos ao bem, seus olhos enxerguem mais alto, suas mãos ajudem sempre.
Quando reconhecer que muito mais difícil que a conquista do mundo é o domínio de si mesmo. Se for fácil ensinar o bem aos outros, difícil e doloroso é edificá-lo em nosso íntimo.

- O que mais preciso aprender para estar pronto para a Iniciação?
Aprenderá que, se é fácil ensinar o bem aos outros, é sempre difícil e doloroso edificá-lo no próprio íntimo. Ciente de suas fraquezas e imperfeições confiará acima de tudo no Altíssimo, a cuja bondade infinita submeterá seus problemas.
É Maçom quem pode?
Para trazermos para o nosso meio, aqueles que realmente possam ter reais condições de reforçar as nossas colunas, para que possamos ajudar na melhoria da Humanidade, se faz necessária uma informação completa e séria aos candidatos à Iniciação.
- O Candidato pode pleitear seu ingresso porque tem renda razoável ou se acha em condições de procurar compensar com dedicação e trabalho sua renda escassa?
O Candidato pode, porque tem a capacidade do convencimento ou persuasão, no sentido de fazer com que a Loja se impressione com seu potencial, ou porque não tendo habilidade específica para determinadas tarefas, compensa sobejamente, na realização de outras.
O Candidato é observado pelo proponente, se pode ser criativo, se pode ser versátil. Se uma vez, entrando na luta, cairá na arena e lutará pelo seu ideal. O candidato ideal não é o que nunca caiu, mas o que caído, pode erguer-se com mais força.
Não há dúvidas que o candidato abastado pode, em alguns casos, usar de seus recursos financeiros e assalariar outras pessoas para fazer o seu serviço. Essa forma não o desmerece, porque o seu recurso foi obtido com trabalho.
Com esses conceitos queremos dizer, que o Candidato não pode, quando não tem talento ou não tem dentro de si o sentimento ou o espírito de solidariedade, de fraternidade ou de caridade, simplesmente porque é “endinheirado”, concorrer ao ingresso na Maçonaria.
Quando o candidato é indicado, o seu apresentador e os sindicantes verificam sempre as suas qualidades altruísticas e as colocam acima de sua renda. 
Porque as qualidades intrínsecas e inseparáveis do indivíduo são inalteráveis através dos tempos e das circunstâncias, mas a renda pode ser reduzida ou extinta, de acordo com as vicissitudes surgidas no caminho. 
A Maçonaria não faz opção por forças perecíveis, embora em dado momento pareçam duradouras e belas.
De fato, é Maçom, quem pode;
mas quem pode, através do SER e não do TER.

A Maçonaria precisa daquele que é o poder, não daquele que tem o poder. É o poder aquele que tem dentro de si qualidades de liderança, aquele que é apologista da verdade, da justiça, da honra e da fraternidade. Essas qualidades conferem ao Candidato, o poder perene, indestrutível e resistente ao tempo e as intempéries.
Essas qualidades fazem convergir para a sua pessoa, todas aquelas de bom senso, de boa fé e ligadas ao mesmo ideal. A pessoa que é o poder, o tem, mesmo sem a ocupação de cargos importantes, e jamais cairá no ostracismo ou na indiferença. Sempre será lembrada e procurada para um bom conselho ou para a ajuda na prática do bem.
- É Maçom quem pode; mas quem pode ser Maçom?
  • É aquele que tem a Maçonaria com todas as suas virtudes, dentro de si.
  •  É aquele que sente angústia, quando não pode ombrear com os seus Irmãos num trabalho em prol daqueles menos afortunados.
  • É aquele que se esquece por completo de si mesmo, na luta incessante pelo crescimento cada vez maior de sua Loja, para que ela tenha condições de cumprir as suas primordiais e dignificantes obrigações, diante desta tão sofrida sociedade.
  • É aquele que faz doações, não só daquilo que não lhe faz falta, mas que em alguns casos, o faz com verdadeiro sacrifício.
  • É aquele que deixa o aconchego do seu lar, que abandona as alegres horas de lazer, para se empenhar em um trabalho em prol da Ordem e da Humanidade.
  • É aquele que em todos os momentos de sua vida, agradece sempre a um Ser Supremo, sabendo que ELE é o criador de todas as coisas, e que dá forças ao nosso espírito, para que levemos a efeito, a nossa missão aqui na Terra.
  • É aquele que não se esquece da prevalência do espírito sobre a matéria, que esta parte imaterial do ser humano (espírito) é eterna, e a matéria, mesmo perecível, é o invólucro criado por Deus, para dar condições de purificar o primeiro, possibilitando a sempre crescente elevação do seu plano.
  • É aquele que respeita e considera o próximo como a si mesmo.
  • É aquele que tem a família como o ponto central da moral e dos bons costumes e deve ser preservada a todo custo.
  • É aquele que tem a mulher como a sua outra parte, é o ser que o completa; ela é aquela amiga inseparável, que com seu amor, ternura e carinho, representam sempre a companheira destinada a ajudá-lo na cura de suas feridas, na sublimação de seus prazeres, na coordenação e no amparo dos filhos, preparando-os para a vida e para serem sempre úteis à sociedade a que pertencem ou venham a pertencer.
  • É aquele que reconhece um Irmão no seio da multidão, oferecendo sempre a sua ajuda, a sua palavra, a sua amizade e o seu abraço fraterno. Este é o Maçom que pode.
Se conseguirmos apresentar à sociedade profana belos exemplos de Maçons produtivos, cidadãos que promovem a melhoria do grupo a que pertencem por certo essa sociedade passará a acreditar contemplar e avaliar a Maçonaria pelos exemplos conhecidos.
E surgirão os Candidatos que passarão pela lapidação necessária para ampliar este restrito contingente de homens que embora ainda não sejam, MAS QUE PODEM SER!
Ir.’. Valdemar Sansão
A.’.R.’.L.’.S.’. Arnaldo Alexandre Pereira – GLESP
Or.’. São Paulo – SP


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares