Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

A MAÇONARIA E A LETRA G


O símbolo G nas lojas maçônicas não tem a mesma distinção e características de universalidade do que as jóias, os móveis, ou os ornamentos da Loja.
As ferramentas de trabalho, as maiores e menores luzes, e os pilares, transmitem as mesmas lições aos maçons em todas as línguas e são universalmente aceitas, no entanto a inicial “G” para Deus tem sua interpretação baseada na língua inglesa. E somente aparece nos rituais a partir do segundo grau.
Além do significado da divindade temos a explicação que o “G” significava originalmente Geometria. Historicamente, a maçonaria operativa usava a geometria aplicada e, assim, nos tempos antigos a Maçonaria era sinônima de Geometria.
A palavra Geometria teve significado especial para os maçons antigos. O pedreiro da idade média não usava manual de arquitetura, e não havia desenhos de construção; sua arte era baseada apenas em geometria, e sua habilidade consistia em saber de cor muitos dos processos de Geometria, e seus segredos eram nada mais do que estes mesmos processos e o conhecimento de como aplicá-los, o que ele não compartilhava com aqueles que não houvessem sido iniciados no ofício.
Sendo este o caso, era natural que o que ele devesse ter em alta reverência a Geometria, representada pela sua letra inicial (que é a mesma em francês, latim, alemão e Inglês, as línguas Maçônicas), e adotado a letra G como um símbolo nos seus trabalhos.
Haywood (Harry Le Roy Haywood, Symbolic Masonry – An interpretation of the three degrees ) em seu Tratado sobre o simbolismo maçônico diz claramente “… Não tem havido consenso entre os nossos estudiosos, quer quanto à origem da letra G ou ao seu significado.
Normalmente, nós podemos discutir sobre a maneira em que um símbolo foi introduzido no Ritual, estudando os registros do início do século XVIII, na Inglaterra, e o tempo que o Ritual foi lançado em sua forma moderna, mas esse estudo não pode nos ajudar, porque os maçons do século XVIII eram confusos sobre o assunto.
Esta confusão sobrevive até os dias de hoje com algumas autoridades afirmando uma teoria, outros afirmando o oposto …. “.
Não parece razoável concluir que os pedreiros da idade média (1390) tenham adotado a letra inicial de Geometria em suas lojas como um símbolo de reverência divina. No entanto está claro é que, quando o simbolismo especulativo começou a ser adotado a importância da geometria foi enfatizada pela letra G, o que se observa em rituais de 1740, onde claramente a letra G significa geometria e ela “…é a raiz e fundamento de todas as artes e das ciências”.
Em alguns rituais em inglês, a letra G foi interpretada como “glória, grandeza e geometria”. Nesse tempo os maçons especulativos começaram a se referir a Deus como o Grande Geômetra do Universo, o que, para alguns escritores, essa tendência ajudou a transformar o significado da letra “G” da Geometria a Deus (God em inglês).
Até o final do século XVIII e início do XIX, a letra G, para a maçonaria inglesa, começou a ter o significado simbólico de Deus, em comparação com Geometria. São essas duas noções distintas que ainda existem nos rituais de hoje (The Masonic Lodge of Education (website), Masonic G…..for God and Geometry).
Durante os anos entre 1740 e 1780 não há evidência que a letra “G” tenha sido um item de mobiliário de loja, nem no teto, parede ou piso. Entretanto, mesmo não havendo menção nos rituais entre 1696 a 1730, há um anúncio em jornal, em 1726, com a chamada para várias palestras sobre a Maçonaria Antiga, em especial sobre o significado da letra G.
É em um ritual de Segundo Grau da Grande Loja da Inglaterra que aparece a primeira menção a letra ‘G’, assim escrita: “Quando nossos irmãos antigos estavam no compartimento central do Templo, sua atenção foi dirigida a certos caracteres hebraicos que são representados pela letra G, denotando Deus, o Grande Geômetra do Universo, a quem todos devemos nos submeter e quem devemos adorar humildemente”. A citação da letra G aparece no “Manuscrito Wilkinson”, datado de 1727, assim escrito: “O que é o centro da Loja?” “A letra G”.
Na capa das Constituições de Cole, de 1728-1729, mostra claramente uma letra G. No entanto, o uso da letra G, foi definitivamente estabelecido por Prichard em 1730, que escreveu no ritual de Companheiro: “O que o G denota?” “Geometria, ou a quinta Ciência”. E mais tarde cita que a letra G representa também “…O Grande Arquiteto e inventor do Universo, ou que Ele foi levado para o topo do Templo Sagrado” (Samuel Pritchard, Masonry Dissected, 1730).
A Quinta Ciência é a Geometria, uma das Sete Artes Liberais e Ciências antigas. Este fato deixa claro que, quando a letra “G” foi incorporada aos rituais o fez no Segundo Grau, e quando os dois graus foram divididos em três, continuou a permanecer no Segundo Grau (Charles T. McClenachan, The Book of the Ancient and Accepted Scottish Rite Of Freemasonry).  Outra menção retrata a letra “G” dentro de uma estrela de seis pontas, mas isso será objeto de outro texto onde discutiremos a Estrela Flamejante.
Finalizando, seja qual for a origem da letra G, na Maçonaria, ela simboliza o Ser Supremo, o Grande Arquiteto do Universo, o Grande Geômetra, seja a cultura que for, em qualquer lugar do Universo.
Honório Sampaio Menezes, 33º, REAA, Loja Baden-Powell 185, GLMERGS, Porto Alegre, RS, Brasil.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares