Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

IMPRESSÕES PESSOAIS SOBRE A MAÇONARIA


Minha iniciação (antigamente a iniciação era como um conjunto de provas que determinavam a capacidade de um jovem em atingir a maioridade e as responsabilidades inerentes) na Maçonaria foi um momento intenso e marcante, sendo que a mesma é só o início de uma trajetória para me tornar um maçom.

A quantidade de informações, símbolos e significados ritualísticos me deixam um tanto confuso e preocupado para agir corretamente.

Com certeza, com o tempo e a participação nas sessões, aos poucos as informações vão sendo assimiladas e as coisas fluem de maneira tranqüila. Nessa fase de aprendiz terei embasamento e estrutura na minha caminhada para ser um bom Maçom.

Mas, ao mesmo tempo em que, me cinto orgulhoso da honra a mim concedida, sei que é o começo de uma jornada rumo ao aprendizado, a evolução como filho de Deus, que com certeza, a Maçonaria nos ajuda a trilhar pelo caminho mais justo, humilde, solidário e verdadeiro; pois, como é definido no dicionário Maçonaria é uma sociedade parcialmente secreta, cujo objetivo principal é de desenvolver o princípio da Fraternidade e da Filantropia.

É gratificante saber que um dos compromissos da Maçonaria é a busca do progresso do homem como indivíduo e como membro da coletividade e a luta contra as injustiças das sociedades para com as pessoas de bem. Lendo alguns trabalhos sobre a Maçonaria, li que o nome Maçonaria vem provavelmente do Frances “Maçonnerie” uma construção qualquer, feita por um pedreiro “Maçom”, sendo por isso, seu objetivo mais importante a edificação de qualquer coisa nobre.

Como aprendiz, sou como uma pedra bruta, devendo estudar para adquirir o conhecimento dos mistérios maçônicos, seus simbolismos e as suas interpretações e como disse um irmão nosso “a pedra bruta representa a natureza humana no estado primitivo, ainda rude, rústica, não trabalhada, imperfeita e cheia de arestas. É a imagem do homem sem introdução, com defeitos, vícios e paixões”, e é no interior da loja maçônica que essa pedra bruta começará a ser desbastada onde se verifica o primeiro contato com os outros homens, tão diferentes entre si e com os quais devemos estabelecer laços de união e de fraternidade e desenvolver mais requisitos para formação do Espírito Maçônico.

Nós aprendizes devemos ter a vontade de evoluir (todo o Aprendiz-Maçom tem a faculdade de ascender a todos os degraus da hierarquia maçônica, mas, só conseguiremos pela nossa dedicação a Ordem e os esforços que nela desenvolvermos), de praticar o bem e a justiça; levar em conta sempre a razão, evitando os excessos, as paixões e as ações impróprias.

Citando o que disse nosso irmão André em um de seus trabalhos devemos aprimorar a humildade, a caridade, a tolerância e a ética; quando digo aprimorar, é porque acho que para ser iniciado o aprendiz já deve ter essas qualidades, mas com muito a melhorar, é claro, pois, se não tivesse, com certeza não seriamos escolhidos para ser um Maçom.

Apesar do pouco tempo que faço parte dessa família, quando estou nas reuniões, emana no ar sentimento de fraternidade, amor ao próximo, sem espaço para o egoísmo, inveja e outros sentimentos nefastos, a ponto de ter a ousadia de dizer que essa energia que existe na Maçonaria existisse no mundo com certeza não teríamos essa destruição dos valores que acontece nos tempos hoje.

Sinto que por mais incipiente que ainda seja meus estudos, à medida que vou lendo sobre a maçonaria vou aprimorando a condução dos meus atos e dos meus deveres como homem que faz parte desse mundo.

Entendi que a Maçonaria não é religião, seita ou culto e sim uma grande família, com princípios básicos, aceito por todos os irmãos em todas as partes do mundo, que busca um homem melhor dentro de uma sociedade melhor.

A maneira de como somos recebidos, as atitudes dos nossos irmãos para conosco desperta um sentimento de respeito de responsabilidade para com eles; nos da á certeza que estávamos trilhando no caminho do bem, por isso, é que fomos escolhidos e que agora teremos a chance de tentarmos ajudar a construir um futuro melhor para as próximas gerações.

Na Maçonaria a tolerância (não confundir com conivência) é uma virtude importante, pois admite as diferenças entre as pessoas, com seus valores, conceitos e situações.

E é na condição de Aprendiz que estou entendendo que sempre devo buscar a minha lapidação, buscando sempre a ética e a fraternidade, e por fim gostaria de agradecer humildemente a honra de pertencer a essa família, Obrigado.


 Denilson Forato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares