Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

QUAL É A UTILIDADE DA MAÇONARIA PARA O MUNDO PROFANO?


Meus Irmãos, que trabalho útil para o mundo profano podem os Maçons executar com seus misteriosos segredos, com os seus costumes herméticos e muito reservados?

Eu próprio já fiz esta pergunta inúmera vezes, e até a alguns de vós já a formulei até a fronteira do vosso aborrecimento, e depois de muito pesquisar e de ter registrado as vossas diversas opiniões,  cheguei à conclusão que o seu trabalho útil é de natureza tríplice, dado que:

O seu primeiro trabalho é no sentido de aperfeiçoar o espírito do maçom: na moralidade, no civismo, e na urbanidade, uma vez que em todas as Sessões de Loja, a afirmação de certas verdades relacionadas com a ética e com a conduta social, são uma tônica nelas sempre presente e dominante.

E tanto mais, que na própria filosofia maçônica podemos definir que o verdadeiro maçom é todo aquele que em todas as situações sabe manter uma perfeita conduta e uma irrepreensível atitude, pautando-se em qualquer situação da vida, pelos preceitos da mais alta moralidade e da máxima correção.

Na verdade, sendo ele a obra-prima do Grande Arquiteto do Universo, como parcela cósmica da Sua criação, deve representar a evidência da Sua existência, e ao mesmo tempo, deve ser em si mesmo um Templo.

Por outro lado, em Loja, o maçom é convidado e é continuamente estimulado a praticar como atividade lúdica, e muito do seu agrado, o estudo das ciências e do verbo, e com tal saber o verdadeiro maçom está dotado de uma grande capacidade para contemplar horizontes mais amplos e vastos do que o homem vulgar.

E por consequência do seu grande conhecimento da vida, o maçom sabe tornar as suas atitudes mais sublimes e mais elevadas, como sabe também temperá-las com a doçura e com a educação que o caracterizam e o identificam em qualquer teatro da vida.

O segundo trabalho que a Maçonaria executa com utilidade para o mundo profano, é o de auxiliar a dissipar as nuvens que cobrem as mentes dos homens em relação ao seu fim.  Na verdade, se cada maçom conhecer o que a Maçonaria lhe ensina, não poderá ignorar a imortalidade do seu espírito, nem tão pouco poderá ignorar que as suas experiências acumuladas são o fruto das suas muitas vidas já por ele vividas.

E desse modo ele saberá que é eterno. Assim, sabe que para além do seu túmulo, semblantes amigos o esperarão. E só por este fato, não será dominado pelo medo, uma vez que sabe que irá entrar na “Grande Loja Eterna”, onde tudo lhe será familiar, por ter trabalhado com afinco e mérito numa Grande Loja aqui na Terra.

O terceiro e último trabalho que a Maçonaria proporciona com utilidade ao mundo profano, tem muito de fórmula virtual e muito pouco de realidade.

No entanto, pelo fato de ser atrativa, de natureza muito pura e uma força abstrata, me faz acreditar que o maçom devotado à sua Loja encontra verdades morais e uma maior facilidade para a sua compreensão.

Acredito que essas verdades serão transmutadas ao mundo profano. Já ouvi de um grande maçom, e por diversas vezes, que quando entra no Templo é investido de uma grande espiritualidade, e que através desta, sente que o Grande Arquiteto do Universo o envolve numa paz cósmica que lhe proporciona uma grande harmonia interior e um grande bem estar em geral.

Eu mesmo, por diversas vezes e inexplicavelmente, já comunguei da mesma sensação de paz e de harmonia, pelo que admito existir uma admirável realidade por trás da fórmula referida como virtual. E por essa razão, admito até, que é unicamente essa realidade invisível, que torna a Maçonaria um tão poderoso fator para o bem do mundo.

Como é do vosso conhecimento, a Loja é o local onde o maçom  desbasta a “Pedra Bruta” e constrói o seu aprimoramento espiritual. E, dotado da Luz da Sabedoria cósmica, torna-se mais receptivo, mais generoso, mais tolerante, mais fraterno, e até  mais irmão.

Por conseguinte, personalidades reconhecidas publicamente como maçons, investidas com a Luz da Sabedoria, celebrizaram-se no mundo profano por iniciativas de grande valor social. Como foram as que tornaram realidade: a fundação da Cruz Vermelha, a criação da ONU, a Declaração dos Direitos do Homem, a Declaração dos Direitos da Criança, a criação da UNICEF, a UNESCO, os Escoteiros, os Médicos sem Fronteiras, o Rotary Internacional, e tantas outras organizações e movimentos orientados para a persecução dos ideais da fraternidade e da tolerância. Só pela criação destas Organizações Humanitárias já muito contribuiu a Maçonaria para um mundo melhor.

Quanto mais evoluir a sociedade humana, mais sentido faz que os homens conscientes do seu destino ingressem na Maçonaria, uma vez que quanto mais materialista for à sociedade, mais consumista, mais desumana, mais competitiva ela será.

E com esta evolução, maiores serão as necessidades de ideais e de valores espirituais. E tanto mais que a Obediência Maçônica é a ciência das causas, e o baluarte da causa humana e do seu destino sideral.

Por Oliveira Pereira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares