Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

domingo, 29 de janeiro de 2012

ENSINAMENTOS PITAGÓRICOS – O SILÊNCIO



“Deus usa a matéria para escrever o Universo.”
Pitágoras (571 a.C/496 a.C)

Na condição de filósofo, Pitágoras convencido ser a Matemática, a Geometria e a Música a base da expressão do Pitagorismo, sendo os instrumentos de compreensão do Universo.

É de amplo conhecimento que Pitágoras foi grande matemático, criou teoremas geométricos, desenvolveu a escala das notas musicais, tal como conhecemos hoje.

Na Filosofia nos deu o Pitagorismo. Foi o criador da palavra Matemática, palavra essa derivada do grego “mathema”, isto é, “aquilo que se aprende.”

O Pitagorismo nos leva aos pitagóricos, uma das primeiras sociedades seletivas. Totalizavam, aproximadamente, 600 discípulos, entre homens e mulheres, escolhidos pelo próprio Pitágoras através de um exame rigoroso e, depois de admitido, o neófito cumpria um voto de silêncio de cinco anos.

As primeiras instruções eram passada por um discípulo mais antigo, os iniciados recebiam as instruções somente como “ouvintes”. Em seguida o aprendiz se tornava um “Matemático” e, então, recebia os ensinamentos do próprio mestre, jurando nunca divulgá-los aos não iniciados.

Os Pitagóricos acreditavam ser a alma imortal, eram vegetarianos, levavam uma vida ascética e regrada. Cuidavam do corpo por meio de exercícios e procuravam elevar o espírito discutindo Filosofia, estudando Matemática e compondo Musicas.

Segundo os historiadores, os pitagóricos eram mais admirados por seu silêncio do que os mais famosos oradores por seus discursos.

Os pitagóricos não existem mais, porém diversas ordens ainda seguem os seus princípios. Vejamos, então, as regras pitagóricas do Silêncio:

Não tagarelar a toa, isto é, eliminar a conversa fútil;
Não falar de si mesmo;
Não atirar pérolas de sabedoria diante daqueles que não estão prontos para aceitá-las;
Ter consciência de que o homem é lembrado pelo que faz não pelo que fala.

Um ensinamento básico sobre o silêncio que nos é passado pelos pitagóricos, é que através do silêncio que atingimos os nossos objetivos e somente no silêncio que falamos com Deus.

Obs.: Pitágoras usava como timbre o pentagrama, para ele o tríplice triângulo entrelaçado e significava “passe bem”.

Pesquisa do MM.’. William da Cunha Marques, apresentada na reunião de estudos da ARLS Cedros do Líbano, 1688 – Miguel Pereira/RJ – GOB-RJ





Um comentário:

  1. Boa noite !! muito importante estas 4 regras pitagoritas ,temos que admitir nossos erros as vezes e dificil mas neçessario.
    Abraço
    Paulo torres

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares