Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

AS DOZE COLUNAS ASTROLÓGICAS - REAA


Muito da imponência da decoração do interior de um templo são as 12 colunas astrológicas. Não dá para não notar, mesmo o mais desatento e cético nota a portentosa presença destes símbolos de solidez e segurança.

Os quatro elementos da natureza estão presentes e formam toda a Criação. Cada elemento age de três formas diferentes, assim, os 4 elementos, agindo cada um de três formas distintas representam tudo o que foi criado na forma dos doze signos zodiacais. 


O zodíaco então é o símbolo do reflexo do G.·. A.·. D.·. U.·. na Natureza.
Os signos são a síntese simbólica de tudo que podemos encontrar ou supor que existe na Criação. Assim, a Astrologia traz em seus poucos símbolos a representação de tudo que pode existir, ser estudado e compreendido. E, tudo isto organizado de uma forma coerente, simples, profunda e ilimitada. 
Assim, não é de se estranhar o espaço e importância que a simbologia astrológica ocupa na decoração do Templo Maçônico, o que muito nos lembra os 12 trabalhos do semideus Hércules.

A seqüência dos signos do zodíaco também mostra uma determinada evolução sendo que Áries, por exemplo, simboliza o início de tudo. Ela também nos dá a direção destrocêntrica de circulação. Os signos são intercalados, sendo um negativo ou passivo e outro positivo ou ativo, tal como uma seqüência de pilha ou seguindo a Lei do Pêndulo como descrito no Caibalion.

As colunas zodiacais nas lojas representam não somente as constelações que o sol aparentemente percorre durante um ano, como lembram as doze tribos de Israel, os doze apóstolos e as doze estações da paixão de Cristo. Cumpre salientar que na Maçonaria, não se fala em religião sectária (intolerante, intransigente ou, ainda, seita, partidaria) e tais assuntos pertencem exclusivamente a consciência inviolável de cada um dos seus membros.

Nas paredes — a norte e a sul — estão localizadas as 12 colunas zodiacais, cada uma tendo pentáculos (estrela de cinco pontas) em seus capitéis. São os signos do Zodíaco, com seus planetas e elementos, o que é um vestígio de rito sumeriano, igualmente adotado pelos antigos egípcios e gregos. Como, por exemplo, o planeta Marte, signo de Áries e elemento fogo; Vênus, de Touro e elemento terra; Mercúrio, de Gêmeos e do ar; Luz, de Câncer e da água; Vênus, de Libra e do ar; Plutão, de Escorpião e da água; Júpiter, de Sagitário e da terra; Urano, de Aquário (antes, era Saturno e representação) e ar; e finalmente, Netuno, de Peixes e do ar. 

Para os povos antigos, a passagem do Sol e da Lua pelas constelações zodiacais tinha referências cronológicas com o ano terrestre e conotações esotéricas relacionadas aos ciclos da natureza. Como os da semeadura, maturação, morte e ressurreição das vidas animal e vegetal, Misticismo, portanto, relacionado à dinâmica social. Na maçonaria, contudo, a seqüência refere-se a passagens iniciáticas.

IIrm.·. Edson Carneiro de Oliveira
Fábio Fernandes Carvalho
Jesus Pedro Martins
Mário Aparecido Falcheti Jr.
AA.·.MM.·.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares