Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

"EU SOU O PRINCÍPIO CRIATIVO” - SOU O ARQUITETO



No início, peguei num compasso e desenhei um círculo. Chamei-lhe de Universo. Ele seria uma espécie de laboratório onde eu havia de me experimentar. Com o mesmo compasso, desenhei todos os lugares habitáveis do Universo. Com o esquadro, defini que o que está em cima, havia de ser como o que está em baixo. Assim, estava lançado o fator determinante da Igualdade. 

Com a régua, defini o plano material. Ligando o plano material com o espiritual através do esquadro, criadas as energias expansivas do universo e determinado o plano experimental, o Universo parecia Justo e Perfeito. Mas não era, faltava-lhe o essencial para que se tornasse experimental. Os pólos opostos à criação sublimes e perfeitos, então, chamei o Diabo. Expliquei-lhe que precisava da sua ajuda, o meu Universo era tão perfeito que não havia nada para experimentar, nada para aprender. Então, ele entendeu o meu problema.

Não podia experimentar a verdade porque não havia mentira. Sem mentira, o conceito de verdade não fazia qualquer sentido. Assim como não podia experimentar a alegria sem saber o que é tristeza, pois não saberia distinguir uma da outra.

Como não poderia distinguir o belo sem conhecer o feio, porque não há termo de comparação. Então o Diabo entendeu a minha preocupação e de pronto se ofereceu para me ajudar a operar o Universo.

Ele havia de se encarregar de lançar a dúvida, de gerir os opostos, garantindo que eles coexistam para garantir o livre-arbítrio, o meu mais sublime conceito. Estava então lançado o fator determinante da Liberdade. 

Um acordo assim requer um consenso, requer respeito e, sobretudo, requer que se unam esforços para que o funcionamento dos trabalhos decorra sempre de forma justa e perfeita.

O acordo era o princípio de um Universo assente em princípios de respeito pelas diferentes crenças dos seus dois administradores. Ficou acordado entre mim e o Diabo que jamais discutiríamos as crenças e as políticas de cada um, durante os trabalhos do Universo. Estava feito o pacto com o Diabo, assente no respeito e amizade, na sociedade existente entre ambos. Estava então lançado o fator determinante da Fraternidade.

O Universo era agora Justo e Perfeito. Restava-me agora voltar à minha condição de Homem, regressando às profundezas da terra, renascendo como homem em busca de luz, experienciando o Universo, empenhando-me em busca da verdade, construindo um templo tão alto que me faça voltar a tocar os céus.

O templo deverá ser construído, um dia de cada vez, no desbaste intensivo da pedra bruta, que ao ser lapidada, poderá se encaixar de forma perfeita em cima de outra pedra lapidada, erguendo colunas de conhecimento assentes nos fatores determinantes de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, que estruturem um Templo tão alto, que o seu topo, qual vértice da pirâmide, toque o céu e possa fazer-me experimentar a sublime experiência da Verdade, nas ascensão que farei por uma escada devidamente planeada para o efeito. 

Terei então voltado às origens, terei voltado a experienciar-me Deus, Criativo e Criador - Arquiteto do Universo"

 Excerto de Essência - Edição Reinventada (Progresso da obra) do autor Paz Kardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares