Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

LIDERANÇA MAÇÔNICA



Meus Irmãos,

Mais do que nunca, a MAÇONARIA precisa de Líderes. Líderes são aqueles que possuem um sonho e o colocam à disposição para que todos possam alcançá-lo.

A presença e a atuação de Líderes em todos os níveis do relacionamento
social é um fenômeno bem conhecido e muito estudado.

Na Maçonaria seriam os falados Construtores Sociais, e este tema Liderança é eminentemente Maçônico porque o irmão precisa se auto-determinar para seguir em sua carreira maçônica. Só chega lá, o irmão que lidera seus desejos, controlando-os para atingir os objetivos propostos pela Maçonaria.

Os fundadores das grandes religiões e, infelizmente, alguns ditadores
cruéis, possuíam em grau eminente essa característica: a capacidade de
influenciar e conduzir pessoas, o que lhes permitia conquistar adeptos e
seguidores.

Costuma-se dizer que o Líder consegue captar e exprimir as idéias e
intenções do grupo onde atua, as quais , não raro, os próprios liderados não conseguem formular claramente, mas que o Líder apreende e enuncia: ele diz o que as pessoas estão desejosas de ouvir e por isso é admirado e seguido.

Impõem-se ,contudo , algumas distinções. Enquanto os vanguardeiros do
progresso, os verdadeiros profetas, falam de necessidades profundas que derivam de nossa natureza espiritual, valores e mudança de posturas e atitudes, que são ainda imprecisamente percebidas pelo grande grupo de irmãos, por exemplo, a prática do bem, que é a garantia de se encontrar a Felicidade, ou o servir que é mais moderna compreensão de Liderança, os condutores que atuam exclusivamente no plano comum apontam e destacam vantagens materiais e imediatas, desfrutam delas e, não raro, empregam recursos condenáveis para influenciar os que seguem, como a exaltação do orgulho e da vaidade.

É verdade, isto também ocorre na Maçonaria, os que se julgam maiores, mas não trabalham para o bem de todos e nem servem, mas criticam aqueles que o fazem e buscam uma solução, para o nosso bem comum. Não raro criticando o quê não fazem, ou emitindo boatos aos outros, daquilo que são.

Falha de caráter, talvez desses que acham que precisam ter a resposta
material ou algo em troca daquilo que julgam fazer correto.

Esse é chamado do Líder Utilitarista, só faz algo se vê uma oportunidade em troca e de preferência para ele.

Não, não é essa a liderança que a Maçonaria precisa.

Como temos na moderna comunicação de massa facilidades que esse Líder se utiliza e em sua Loja ou no grande Grupo, usa tal processo para tirar vantagem, que ele julga oportuna. Lamentável não estarmos de olhos abertos para barrar, desde o seu nascedouro, tais procedimentos.

Mas há ainda outra diferença essencial. Enquanto a Liderança a serviço do interesse material procura conduzir alinhando a vontade e anulando o
discernimento dos seguidores, a Liderança Maçônica jamais emprega artifícios para tornar feliz a humanidade pelo amor, pelo aperfeiçoamento dos costumes, pela moral, pelo exemplo e pela ação. Aponta caminhos, sobretudo pelo exemplo, luta pelos seus ideais, reafirmando os compromissos individuais na Maçonaria.

Na Maçonaria deve ocorrer de forma natural, sem ser prejudicado pelo
interesse material, de negociações interesseiras e sem ilusão aos mais novos e ainda mais que precisamos ser líderes de homens-maçons que são voluntários.

Mas há necessidade, por outro lado, da qualificação desses homens-maçons, sejam elas técnicas, sociais, humanistas, não desprezando jamais sua história social, já que após a iniciação, por ser um novo homem, não exclui sua vida passada cultural e social. Essa é sua bagagem, precisa ser respeitada.

E o Líder, precisa ter a sensibilidade de observar como mostrar o caminho, para aquele que possui discernimento e para a aquele que ainda não possui.

Nem todos meus irmãos, estão no mesmo nível de desenvolvimento, inclusive espiritual.

O conhecimento e a qualificação reflete a tendência moderna de busca do
aperfeiçoamento das atividades mediante a incorporação de técnicas e
procedimentos novos que proporcionam maior rendimento e mais satisfação para os que se acham nelas envolvidos.

Por isso, necessário se faz um planejamento para as Lojas e conciliar as
técnicas modernas de gestão com as técnicas maçônicas, que não são em nenhuma hipótese excludentes. A Maçonaria busca na sociedade seu novo membro, portanto ela não está separada dista e precisa por ser progressista e se atualizar constantemente.

O líder maçom precisa ter esta sensibilidade para quando necessário agir em tal sentido.

É interessante lembrar, por exemplo, que na obra de MAQUIAVEL - O Príncipe ,estudado como manual de liderança, possui sugestões como:
o príncipe não precisa respeitar a palavra empenhada, sacrificar um amigo fortalece o príncipe, ou ainda o governante deve ser temido pelos
governados.

Esse tipo de liderança, não serve mais, a força não vence mais.

Mas há os manuais dos líderes servidores, e são vários; O MONGE E O
EXECUTIVO, COMO SE TORNAR UM LÍDER SERVIDOR, A SABEDORIA
DOS MONGES NA ARTE DE LIDERAR , JESUS O MAIOR LÍDER DE TODOS OS TEMPOS, etc..,

Esses recomendam servir desinteressadamente ao próximo, fazer o bem, sem olhar a quem, a forma correta de proceder no trato com o próximo.

É este tipo de liderança que a Maçonaria precisa e está buscando.

Maçons baseados no amor, nos princípios da moral e da razão, auxiliando o próximo na busca de tornar feliz a Humanidade, dando o norte, porque recebeu o norte, que é de ação e mudança para melhor.

Sabe que por estar a prumo, é ele quem comanda e não é comando por
fórmulas, manuais ou rituais, e por se conhecerem sabem que o servir é o
caminho da liderança clara, honesta e com objetivos comuns a todos.

Por serem servidores, não lhes causa problema algum serem os últimos
servidores a receberem os benefícios dos que procuram a colaboração
fraterna.

Quem abre uma estrada é o que enfrenta os piores lugares e momentos, mas são os que mostram o caminho a ser trilhado. E esses líderes a Maçonaria ainda está necessitando, são os que estudam, buscam soluções, falam, jogam aberto e se interessam sobremaneira com o próximo.

O Verdadeiro líder maçônico gosta de gente, de seus irmãos e não de status ou de cargos, que são passageiros e momentâneos.

Meus Irmãos,

O LÍDER MAÇÔNICO PRECISA SERVIR PARA MUDAR. PORQUE QUEM NÃO MUDA, É PORQUE NÃO ESTÁ SERVINDO.

É este líder ativo e de visão para servir que estamos em nossas Lojas
precisando para atender aos anseios da sociedade, que é composta pelos
próprios irmãos.

Observemos, é necessário!

Fraternalmente.

Ir:. Carlos Augusto G. Pereira da Silva
EX:.V:.M:. da LOJA OBREIROS DE SÃO JOÃO , Nr. 42 - R.E.A.A. - MRGLMERGS.
Contribuição do Irmão Wagner S. Barbosa, Delegado Litúrgico do Rito Brasileiro, GOB-SC.

Um comentário:

  1. Querido Ir.´. parabéns pelo blog !!!! de muito bom gosto, visitarei sempre para ler os trabalhos.

    TFA

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares