Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 17 de julho de 2012

COMO EU PENSO A MAÇONARIA



Tem como esteio principal, em minha opinião, a palavra fraternidade. Do latim fraternitas, diz-se do parentesco entre irmãos, do amor ao próximo, da união ou convivência como de irmãos. União estreita, amizade verdadeira e aliança íntima como irmãos. Laços que unem dois seres que tinham jurado ajudar-se mutuamente sempre e em qualquer lugar.
O verdadeiro objetivo da Maçonaria resume-se em retirar dos homens o egoísmo, a unilateralidade, o eu faço e eu resolvo, em resumo a individualidade. Ampliar horizontes no intuito de incluir a todos sem distinção.
Em pouco tempo pertencente a esta sublime instituição aprendi que o plural, o coletivo, o todo do qual fazemos parte não cabe separação, pois na nossa definição reza que devemos fazer da humanidade um só corpo, ou seja, trabalhamos para que um dia, muito em breve, sejamos uma só família, unidas pelo afeto, cultura e trabalho.
A sublime ordem da qual tenho a honra de participar não tem partido político nem culto religioso, tem o objetivo de nos engrandecer moral e espiritualmente fazendo com que procuremos o entendimento ao redor do qual possa acercar-se o maior número possível de pessoas que se tratam como irmãos, sempre com a certeza de existência de um Ser Supremo criador de tudo e de todos, o qual denominamos Grande Arquiteto do Universo.
O grande mestre Jesus Cristo que aqui esteve em memorável época já nos contemplava com este pensamento. Há mais de 2000 anos, ensinou aos seus contemporâneos os princípios que deveriam seguir para viverem e praticarem a verdadeira irmandade. Seus seguidores escreveram e hoje temos um norte para seguir, e consequentemente aprendermos amar uns aos outros. Em várias passagens bíblicas o Mestre dos Mestres nos apresentou o verdadeiro amor ao nosso semelhante, ao nosso próximo. Quando disse, em muitas de suas falas, que devemos “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmo”, nos propiciou um gesto de grande Fraternidade, o qual é um dos pilares da Maçonaria atual.
Em várias ocasiões e momentos históricos vemos exemplos de irmandade: Voltaire citou que “a Maçonaria é a entidade mais sublime que havia conhecido, é uma instituição fraternal na qual adentramos para dar o melhor de nós, e dentro da qual procurar meios de servir, fazer o bem, exercitar a beneficência com o objetivo de atingirmos o topo da evolução intelectual e moral”; Abraão Lincoln registrou “ser a Maçonaria a mais sublime de todas as instituições. Simplesmente porque mostra e luta pela Fraternidade. A Maçonaria cultiva o devotamento, porque seus postulados deseja a Humanidade integrada em uma só Família cujos seres estejam unidos pelo amor, dominados pelo desejo de contribuir para o bem do próximo. Disse se sentir honrado em fazer parte da Franco-Maçonaria”.
Sendo assim, tenho a certeza de que tê-los escolhidos para estarmos, sempre que possível, formando uma verdadeira unidade, estaremos fazendo ou praticando Fraternidade. Consequentemente a Liberdade e Igualdade completarão esta trilogia. Seguramente devemos ter a preocupação de que tudo isso ocorra com extrema Sinceridade. Este vocábulo que fortalece os anteriores é de extrema importância, tendo em vista que nada do que foi escrito será verdade se não falarmos com propriedade e com pureza. Grafarmos tudo isso do fundo do nosso coração.
José Arimatéia de Macêdo – Médico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares