Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

sexta-feira, 4 de maio de 2012

CARGOS DE LOJA - HOSPITALEIRO


A Jóia do hospitaleiro é uma pequena sacola que, simbolicamente, representa o Farnel do Peregrino, do Viajante, do Pedinte e que, maçonicamente, leva o nome de Bolsa Para o Tronco de Solidariedade.

E o Ir\ Hospitaleiro que, em nome da Fraternidade coleta os óbolos da Beneficência, da Solidariedade Maçônica, destinados a atender as necessidades dos menos aquinhoados pela sorte.

E um cargo de alta importância, embora muitos que ocupam este lugar não estejam conscientes disto. E comum que se escolha um Ir\ mais idoso, ou que de alguma forma tenha afinidade com a Assistência Social, mas esta não é a forma mais adequada de seleção.

Entre os qualificativos que este Ir\ deve ter, podemos enumerar: deve ter situação financeira estável, e poder dispor com liberdade do seu tempo. Deve ser ativo, vigilante, bom observador e que, pela firmeza de seu caráter, não seja alvo fácil da piedade cega. Não deve, entretanto, ser duro ou inacessível, nem deixar de ser humildade.

A escolha deste Ir\ deve considerar sua moral sem mácula, que conheça todos os IIr\ do Quadro, e se possível, seus familiares. Deve ainda gozar da simpatia de todos para que lhe seja possível abordar um Ir\ e participar de seus problemas como se fosse seu parente.

O trabalho do Ir\ Hospitaleiro no Templo é irrelevante, mas, fora dele, este Oficial deve ter o maior carinho com os demais Irmãos, muita dedicação, muito desprendimento.

Seria desejável que este Ir\ pudesse, periodicamente, visitar o Lar dos demais componentes da Loja, tomar conhecimento de seus problemas conjugais, financeiros, de saúde, assim como de suas alegrias e realizações. Quando os problemas do Irmão do Quadro sejam de difícil solução, deverá levá-los ao Ve­nerável para que, juntos, estudem uma maneira de solucioná-los, não devendo divulgá-los em Loja pois poderia magoar o Ir:. ou seus familiares.

O Ir\ Hospitaleiro deve então dispor dos metais recolhidos em sua Bolsa para o Tronco de Solidarie­dade e que estão sob a guarda do Ir\ Tesoureiro, mediante solicitação a este, por escrito e com o visto do Venerável, para sanar as necessidades daquele que esteja, realmente, necessitado. Obviamente, sen­do este o destino dos metais recolhidos, é impróprio que sejam utilizados, sob nenhum pretexto, para outros fins que não sejam o da Beneficência.

Caso a doença se instale do Lar de algum obreiro da Loja, o Hospitaleiro tem autoridade e autonomia para nomear comissões de llr:. para fazer visitas, ou dar plantão nos Hospitais. Da mesma forma, nos momentos felizes como o nascimento de um filho, ou neto, é de bom tom que as esposas e cunhadas festejem o acontecimento levando carinho e amizade àquela família, que por extensão, é nossa também! Se o infortúnio da morte bate à porta de um Ir:. da Loja, o Hospitaleiro é o Irmão encarregado de levar o acontecido ao conhecimento de todos, e providenciar a documentação necessária para o sepultamen­to. Posteriormente deverá procurar a família do falecido, para obter a restituição dos seus documentos, aventais e insígnias.

Para que o Hospitaleiro possa executar sua missão convenientemente, deverá possuir uma nominata atualizada, com o maior número de telefones possível. Se houver necessidade de algum auxilio urgente, o Hospitaleiro deverá comunicar-se com o Venerável para, juntos, tomarem as primeiras providências de socorro.

E necessário que o Ir\ Hospitaleiro esteja em condições de informar sobre as condições dos obreiros que receberam (ou estejam recebendo) auxilio, para que se avalie a necessidade de este beneficio deve ser mantido, aumentado, ou mesmo suprimido.

O Hospitaleiro, por ser o detentor do uso dos metais colhidos pela Bolsa para o Tronco.de Solidarieda­de, deve manter escrituração de Receita e Despesa, cujo balancete será apresentado regularmente à Comissão de Finanças. Cabe ainda organizar um Balancete Geral do seu Caixa, a fim de transmiti-lo ao seu sucessor, com o parecer da Comissão de Beneficência.

A humanidade é obrigação de todos os llr:. porém é especialmente necessária ao Ir:. Hospitaleiro. Sua função caritativa deve ser reconhecida por todos, mas deve ser exercida com justiça e seriedade, para que todos possam contar com seu saudável apoio, quando dele necessitaremos Ir\ Hospitaleiro deverá informar todos os pedidos de auxilio.

O Ir:. Hospitaleiro só circula em Loja no momento determinado pelo Venerável para a coleta dos óbolos, portando a Bolsa para o Tronco de Solidariedade. Seu trajeto, formal, obedece ao mesmo traça­do da Bolsa de Propostas e Informações. Ao final de seu giro deve postar-se entre colunas e anunciá-lo ao Ir\. 2º Vigilante e, depois de autorizado, vai ao triângulo do Ir Tesoureiro a quem entrega o pro­duto do seu trabalho para ser por este conferido, informado ao Venerável, e mantido sob sua guarda, até que seja necessário utilizá-lo.

O montante colhido pela Bolsa para o Tronco de Solidariedade deverá ser divulgado pelo Venerável antes do anúncio do encerramento dos trabalhos, seguido pela frase: ... valor que será debitado á Te­souraria, e creditado a Hospitalaria. .

TFA
\do Cristos Dócolas +
Loja Obreiros de São João Nr.42
REAA - GLMERS, Porto Alegre - RS

4 comentários:

  1. Excelente trabalho. ATENCIOSAMENTE ENVIO UM TFA DO IR.: RICARDO BATISTA ARBLS UNIVERSO 2110.
    EMAIL: Eletroricky@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Quero parabenizar pelos trabalho aqui apresentados e que nos tem ajudado bastante para o nosso enriquecimento maçonico.
    TFA
    JCGR
    José Carlos Guterres Rosetti
    CIM 215823
    GOBES

    ResponderExcluir
  3. Parabéns meu Ir.'. satisfação ver um Ir.'. produzindo uma Col.'. Grav.'. de tão bela forma, obrigado, estou imprimindo e farei um Temp.'. de Est.'. com vosso trabalho e lhe atribuirei os créditos, desde já meu agradecimento e receba o mais carinhoso T.'.F.'.A.'.

    Rafael V Marinho
    M.'.M.'.
    Pentalfa 2667 - GOB - São Jose do Rio Preto - SP

    ResponderExcluir
  4. Felicitações pelo trabalho. Está bem esclarecedor e descritivo sobre o papel do hospitaleiro.
    Visite o nosso blog: http://blogdoconsistorio1.blogspot.com.br/
    Fraternalmente,
    MILTON ANTÔNIO GRAÇA DO SACRAMENTO
    Comandante-em-Chefe do Consistório Nº 1.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares