Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

terça-feira, 1 de maio de 2012

O ORVALHO DO HERMON



O Monte Hermon 
No norte da Palestina há a cordilheira antilibana (de Antilíbano, uma de suas montanhas), em contraposição à libana, no território do Líbano, na qual se encontra o monte Líbano, famoso por seus cedros.

Nela destaca-se o monte Hermon, a sua mais alta montanha, com 2.760 metros de altura, com seu cume quase sempre nevado. Hermon, que, para os sidonianos era Sarion e, para os amorreus, Sanir, significa sagrado. Embora não se saiba a origem do nome, com o seu significado, o seu aspecto de majestade e mistério, próprio, para o psiquismo humano, das coisas sagradas, o justificaria. Por ser considerado sagrado, existiam, em suas encostas e até no cume, pequenos templos religiosos, cujas ruínas foram descobertas pela Arqueologia.

O orvalho refrescante que dele emana sempre foi muito apreciado na Palestina, um lugar quente e seco ; e era chamado de “orvalho do Hermon”. Além disso, a madeira das florestas e bosques de suas encostas forneciam a matéria prima para a construção de navios, principalmente dos fenícios, grandes navegadores da Antiguidade.

Segundo alguns teólogos, o monte Hermon teria sido o local da transfiguração do Cristo, embora a maioria a situe no Tabor, um pequeno monte de 588 metros, localizado a sete quilômetros de Nazaré, ao nordeste da planície de Esdrelon.

Hermon, pelo seu orvalho que descia sobre a Palestina irrigando as suas terras, pelo fornecimento da madeira para os navegadores e pelo seu caráter sagrado, era, sem dúvida, na Antiguidade, a mais famosa e importante montanha da região, celebrada no Salmo 133 (ou no 132, segundo algumas versões).

Texto de José Castellani

Um comentário:

  1. O Grupo Maçônico Orvalho do Hermon tem por objetivo o "aprimoramento moral, intelectual, espiritual do Maçom", a fim de atingirmos este estágio, precisamos aprender a conviver fraternalmente em grupos. É por isso que, na Maçonaria, necessitamos estudar e desenvolver um forte sentimento de fraternidade entre irmãos. O verdadeiro maçom precisa ser honesto, elegante, honrado, tolerante e, mais ainda, precisa ser um verdadeiro cavaleiro, diferente do homem do mundo profano. GRUPO MAÇÔNICO ORVALHO DO HERMON http://br.groups.yahoo.com/group/orvalhodohermon/ Fundado em 31 de maio de 2006 - ANO VIII Rio de Janeiro – RJ – Brasil Um T.•.F.•.A.•. Hugo R. Pimentel

    ResponderExcluir

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares