Páginas


“SÓ PUBLICAMOS TRABALHOS RELACIONADOS COM A ORDEM MAÇÔNICA”

ACEITAMOS A OPINIÃO DE TODOS, DESDE QUE O COMENTÁRIO SEJA ACOMPANHADO DE IDENTIFICAÇÃO E UM E-MAIL PARA CONTATO.


“NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS”

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A IMPORTÂNCIA DA SINDICÂNCIA




Uma das funções mais importantes que um Mestre Maçom executa é sem dúvida a sindicância. Todavia, não é vista como relevante. Não é tida com a devida importância; vai daí o risco do ingresso de indivíduos que não reúnam a mínima condição para freqüentar nossas casas e nossos Templos “Não nos é dada a faculdade de escolhermos nossos irmãos de sangue”, entretanto podemos – e devemos – escolher nossos Irmãos de Ordem.

É evidente que tudo parte da indicação. A grande responsabilidade mesmo está na indicação. O critério que se deve – ou deveria – usar para a avaliação de um futuro Irmão é o que há de mais importante nesse processo. Jamais deverá haver negligência ou uma ótica destorcida por parte do proponente. Em nenhuma hipótese o proponente deve visar à obtenção de qualquer proveito, vantagem ou benefício, tampouco o mero aumento do quantitativo da Ordem.

Essa escolha deve recair sobre homens no mínimo distintos pelo bom comportamento e com nível de escolaridade que permita o entendimento da filosofia maçônica, de bons costumes, em condição financeira que possa suportar a custa ocorrente na Instituição.

Mesmo assim, é necessário que seja feito uma ratificação, um aval por parte de mais três Irmãos: os sindicantes. 

Todos esses procedimentos indicam a preocupação da Ordem em admitir novos membros e, ao sindicante é imputada a responsabilidade da conclusão do processo. 

Ao sindicante cabe as investigações finais. A ele é dada a responsabilidade do 1º contato direto com o candidato, essa oportunidade é propositalmente propiciada ao Sindicante para que respalde com a mais acurada busca do perfil do candidato.
Esse contato deve ser pautado na mais completa isenção, pois ao Sindicante é reservada toda condição para tal: a missão lhe é passada sob o mais absoluto sigilo pelo Venerável.

Essa condição, por si só, assegura ao Ir.’. Sindicante total liberdade para suas ações e deve nortear todo o processo das sindicâncias, que em seu decorrer deve reunir as informações colhidas por cada Sindicante, que jamais deverão ser compartilhadas ou mesmo comparadas com as dos outros sindicantes. 

No impresso fornecido pelo GOB consta o mínimo a ser apurado; há que se considerar que cada sindicância deve ir muito além. A clareza e a objetividade são fundamentais no relato.

O Sindicante deve ater-se à sua obrigação: fazendo as devidas sondagens e nunca compor laudas repletas de elogios. 
A rigor, a função do sindicante é de sondagens junto ao proposto. Se inteirar do conhecimento que o candidato tem acerca da Ordem; passar-lhe as informações pertinentes e limitadas ao conhecimento indispensável a um candidato, nunca se esquecendo que candidato não é neófito. 

Não há a premente necessidade de instruções acerca de como devem ser conduzidas as sindicâncias e sim uma preleção às vésperas, com o objetivo de relembrar a real razão de sua realização. Faz-se necessário uma melhor observância nos ditames pertinentes para um melhor entendimento e uma ação próxima do objetivo.


Ir.'. Roberto SANTIAGO M.'.I.'. 
ARLS Obreiros da Pátria nº 2900
Rito Brasileiro – GOB/MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão ACEITOS. Deixe seu nome completo e e-mail para resposta.
Contato: foco.artereal@gmail.com

Postagens populares